quarta-feira, 31 de julho de 2013

Férias


    Vou tirar férias. De que, eu não sei. Não trabalho, então seria férias de que, de quem? Da agitação da cidade grande, talvez. Essa agitação e confusão que me estressam, e, consequentemente me fazem lembrar que tenho esquizofrenia. Sim, por alguns momentos eu esqueço que tenho essa patologia. Como em uma ensolarada manhã de domingo. Acordei, desmontei minha barraca e fui tomar o café da manhã em um bar da avenida Augusto de Lima, no Barro Preto. Poucas pessoas pelas ruas, apenas algumas senhoras passeando com seus pets pelas ruas do bairro. Estava tranquilo e distraído, como há muito tempo não ficava. Mas, depois do  café, bastou me aproximar domercado central para aquela velha sensação de estar sendo observado tomar conta dos meus pensamentos.
    A tristeza tomou conta de mim e o meu domingo, que parecia ser um bom dia, se tornou cinzento e chato, como um dia qualquer da semana. Como foi bom ficar um tempo sem a companhia da esquizofrenia! Andar pelas ruas, numa boa, sem paranoias... Que saudades de mim mesmo, antes dos surtos. O mundo poderia estar se acabando ao meu lado que, se alguém não me dissesse, eu não iria reparar...
    Ando de cara fechada, só olhando para frente, procurando evitar o máximo possível olhar para as pessoas, o que é bem difícil, ainda mais aqui em Belo Horizonte. As mineiras são muito bonitas, aqui tem tanto em quantidade como em qualidade. Já ouvi dizer que a frase "existem sete mulheres para cada homem", foi criada por que fizeram uma pesquisa na noite da capital mineira, e o resultado foi que nas boates haviam sete mulheres para cada homem.
pessoas famosas provavelmente tem essa sensação de estarem sendo observadas o tempo todo, mas isso é normal e faz parte da realidade.
     Esse meu andar sério é confundido com "mitidez" e geralmente provoca uma certa antipatia nas pessoas. Mas eu não vou fingir que estou bem, não vou ser uma outra pessoa. Esse cara de poucas palavras e muito sério sou eu mesmo. Como já disse em posts anteriores, tive que fingir que estava tudo bem, por causa do meu trabalho. Acredito que muitas pessoas têm que fazer isso, principalmente aquelas que lidam com o público. Eu tentava ser gentil, prestativo e sorridente, enfim, ser uma outra pessoa, tentando esquecer as minhas paranoias. O que aconteceu nessa época é que fiquei com inúmeros personagens em minha mente, um para cada situação. O problema é que no final eu até havia esquecido qual era a minha voz, o tom de falar, etc. Enfim, os personagens tomaram conta de mim. Li em uma revista, há muitos anos atrás, que isso acontecia com um ator de TV, de tanto que ele se dedicava ao seu personagem, em um filme ou novela.
    Hoje não preciso fingir quem sou. Quando estou bem, estou bem, e, quando estou mal, estou mal, tudo muito simples assim.
    Vou sair por ai, tirar férias da cidade grande. Em meio à natureza, esqueço da esquizofrenia e a minha mente se une em total harmonia com a natureza. Recomendo isso a todas as pessoas, esquizofrênicas, bipolares e aquelas que estão aparentemente bem. Férias é fundamental para a saúde mental. Até rimou... rsrsrs   Nada de engarrafamentos, pessoas estressadas, brigas por causa de futebol, nada de filas intermináveis, nada de SUS e, se Deus quiser, nada de remédios para dormir também. Quero chegar no final do dia cansado, mas um cansaço gostoso por ter andado o dia inteiro pelas estradas de Minas Gerais.
    Acho que irei ficar um bom tempo sem postar no blog(umas três semanas). Também preciso de férias do blog, apesar de ser um prazer e tanto escrever. Agradeço a todos os que visitam o blog e gostaria de dizer mais uma vez que vocês me tornam uma pessoa mais feliz.
    Vou fazer o caminho de Sabarabuçu  da estrada real. Depois de percorrer o caminho de Ouro Preto à Paraty, nunca imaginaria que sentiria falta dos marcos dessa estrada. É legal percorrer esses caminhos, com a planilha na mão, parece um jogo em que devemos seguir o caminho correto para ganhar. Esse trecho que irei percorrer tem apenas 160km, mas é muito bonito. Assim que voltar, postareis as fotos dessas minhas andanças. Pretendo fazer os quatro caminhos da estrada real. Um eu já fiz, que é o mais longo(710km), que é o caminho velho até Paraty. Os outros dois farei em breve.

    Tem um cara que conheci no site mochileiros que está fazendo o mesmo que eu, ou seja, percorrendo esses quase dois mil quilômetros de estradas e trilhas reais. Isso fez com que eu sentisse uma pessoa normal rsrsrs Ele se chama Lucio e está com uns setenta anos, não quis falar a idade, mas me disse que termina com "tenta". Se eu chegar a uns 55 anos assim, está de bom tamanho. O importante é caminhar, viver, conhecer novos lugares e pessoas.
    O sol é o fator principal de envelhecimento da pele. Antes eu achava até certo ponto bom não gostar de sair de casa e ficar trancado dentro do quarto o dia inteiro, preservando assim a minha pele. Não envelhecia, mas também não vivia. De que adianta chegar aos 60 anos com a pele conservada por não nos expormos ao sol, se não vivermos a vida? O que eu responderia se alguém me perguntasse:
   - E ai, o que você fez da vida?
   - Qual o segredo para manter a pele jovem?
    - Simples, é só não sair de casa, ficar trancado dentro do quarto. - eu responderia.
    Então, vamos fugir. Fugir de tudo o que nos estressa e nos dar férias. Protetor solar na mão e a fé que não costuma "faiá"!


9 comentários:

  1. Olá Júlio,

    Infelizmente não tive a aportunidade de conhecê-lo pessoalmente, nossa "agenda" não permitiu, não vai faltar oportuinidade...

    Não tenho 70 anos, tenho, dependendo da visão 15 ou 55 ou 30 anos kkkkkk
    Mas sério, tenho 55 de idade.....

    O sabarabucu eh lindo, mas mais complicado do que o caminho novo, subidas íngremes e longas, descidas idem..... trilha dificil, depois de rio acima..... dificuldades nas saídas das cidades...... cuidado com as abelhas nos trechos de eucaliptos.....

    Boas férias pra vc.

    Mário Lucio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu pelas dicas Lucio, desculpe errar a sua idade, acho que li errado quando você disse que terminava com "tenta", acho que você disse "enta". Mas você é um exemplo para todos os jovens, tomara que eu também, daqui há dez anos, continue andando por ai. Não deu para nos conhecermos aqui em BH, mas quem sabe nos encontramos por ai nas trilhas do Brasil? Outro dia encontrei um cara que vi em Caxambu, no caminho velho da estrada real, o mundo parece pequeno mesmo.
      Abraços

      Excluir
  2. Boas férias e muita diversão!!!! Ana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Ana, assim que voltar postarei as fotos da viagem. Abraços

      Excluir
  3. Oi Julio! tudo bem? Me chamo Michelly, tenho 34 anos e sou de Curitiba, venho acompanhado seu blog, me identificando com muitas coisas e rindo e sentindo as coisas com vc, acabei de assistir um filme que acho que vc vai gostar, chama-se SANITARIUM é novo, fala sobre esquizofrenia provocada(medicamentos/ drogas), e outras... achei bem interessante, mostra bem, vou te mandar o link http://www.filmesonlinegratis.net/assistir-sanitarium-legendado-online.html, beijo e ótimo domingo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Michelly. Muito obrigado por seguir o blog e pela dica do filme. Vou assistir o filme sim, e depois colocarei no post "Filmes sobre transtornos mentais". Gosto da maioria dos filmes que falam sobre comportamento humano. Tudo de bom para vc por ai. Abraços

      Excluir
  4. Muito bom Julio! Olha... Eu acho que me identifiquei com muitas coisas aí! Rsrsrs... Você é um GUERREIRO Amigo! Um forte abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Fabiana, temos que tentar de alguma forma diminuir a falta de informação e, consequentemente, o preconceito.

      Excluir
  5. Saudações. johnybigodesforever.blogspot.pt

    ResponderExcluir