quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Quetiapina


  Já fazem cinco meses que estou no abrigo. Fora me dado um prazo inicial de permanência de dois meses. A assistente social não me havia procurado até então, e fiquei até agora quietinho no meu canto, sem fazer nenhum furdunço para não chamar a atenção.
    Mas hoje lá estava ela, sentada na recepção, no horário de entrada, que é entre cinco e oito horas da noite.
    - E ai Júlio, já foi no CERSAM?
    - Eu não, sei que se eu for lá irão me dar haldol...
    -Mas para continuar aqui você tem que estar frequentando o CERSAM.- ela retrucou.
    - Tá legal, eu vou lá sim, mas só vou tomar medicamento se for a quetiapina, pois as pessoas falam muito bem dele.
    Conversamos mais um pouco em sua sala. Ela disse que eu poderia surtar e tals, mas eu disse que existem pessoas bem mais loucas do que eu e que estão andando por ai, e que entrar para o abrigo me fez sentir a pessoa mais normal do mundo. Ela fez o encaminhamento e me deu quatro vales-transporte.
     No dia seguinte, às seis e meia da manhã já estava sentado em frente ao CERSAM nordeste, meio sem esperanças de conseguir a quetiapina, que custa mais ou menos uns oitenta reais.
    Já havia experimentado o melleril, o haldol, tanto em comprimido como o injetável, stelazine, olazanpina, cropormazina, olazanpina, risperidona e mais uns dois que nem me lembro o nome.
    Tirando a cropormazina, não tenho boas lembranças dessas minhas tentativas com os medicamentos. O haldol me causou acatisia e rigidez muscular. O stelazine idem. A risperidona me deixou muito dopado e lenta, além de me dar uma fome danada. Mas nada foi pior do que a minha experiência com a olazanpina, que custa cerca de 700 reais a caixa.
    É uma burocracia danada conseguir este medicamento pelo governo, mas, depois de um mês, chegou para mim uma caixa da olanzanpina. Estava esperançoso, pois, pelo preço, pensei que iria me fazer muito bem, e de que se tratava de um medicamento totalmente diferente dos que eu já havia experimentado. Mas o que me aconteceu foi bastante desolador. Apenas um comprimido me fez ficar deitado dois dias consecutivos. A única coisa que consegui fazer nesse período foi me arrastar até a padaria e comprar um bolo e um "lidileite"


    Voltando ao assunto do post, fui muito bem atendido no CERSAM nordeste, para minha surpresa. Uma longa entrevista com dois caras no acolhimento e duas consultas marcadas: uma com a psicóloga Vera e a outra com a psiquiatra Nathália(lembrei dos nomes por que está escrito no receituário).
    A conversa com a psicóloga foi mais ou menos parecida com a do acolhimento. É complicado e um pouco triste ficar relembrando tudo aquilo, mas no geral me senti bem, é sempre bom conversar com alguém. O atendimento também foi muito bom, acho que fiquei meia hora nesta consulta.
    O pessoal lá é tão gentil que conseguiram adiantar a consulta com a psiquiatra e no mesmo dia já sai com quatro caixas de amostras grátis de quetiapina. A psiquiatra também foi super atenciosa, não tenho do que reclamar. A diferença é muito grande em relação ao SUS em outras cidades.
    A Nathália me receitou dois comprimidos de 25mg nos três primeiros dias, aumentando a dose para 100mg no quarto dia. Como as minhas experiências com os outros medicamentos não foram muito agradáveis, resolvi tomar só um comprimido de noite. Estava na cama conversando com os vizinhos do quarto quando o sono foi aos poucos tomando conta de mim. É só isso o que me lembro. Tive uma boa noite de sono e não acordei nenhuma vez de madrugada, mesmo com a presença do galo do vizinho, que todo noite, pontualmente às três horas começa a sua cantoria. O canto é sempre o mesmo, curto e repetitivo. Muitos caras lá do abrigo já chegaram a perguntar se aquela cantoria era uma gravação.
     Dormir eu conseguir, mas o problema foi acordar.
    -Alvorada! Bom dia meu povo!- pontualmente às cinco da manhã, o monitor anunciou o novo dia, que ainda estava escuro, por causa do horário de verão.
    A sensação era de ressaca, e das brabas. Cuidadosamente e vagarosamente desci do beliche. Não tive ânimo para tomar o banho matinal. A única coisa que queria era dormir de novo. Tomei rapidamente o café e foi para o parque tirar um cochilo, para passar a ressaca, que só foi acabar por volta das dez horas da manhã. O efeito da quetiapina só foi sumir mesmo por completo por volta das quatro horas.
    - Amanhã vai ser melhor, pois irei me acostumar com o medicamento aos poucos. - pensei.
    Mas não foi bem isso o que aconteceu. O segundo dia foi mais complicado ainda para me levantar e acabei tirando um cochilo no passeio mesmo, perto do albergue. A ressaca durou o dia inteiro, mas tenho que dizer que a minha mente ficou mais tranquila, apesar de não tomar a dosagem recomendada. A presença de estranhos já não me incomodava tanto assim, estava menos temeroso, as paranoias não me afetavam tanto assim.
    - Que dia irão inventar um medicamento que atue só na mente sem prejudicar o físico? - me lamentei, pois estava me sentindo bem emocionalmente.
    No terceiro dia resolvi não tomar o medicamento, mas fiquei ainda com um pouco do efeito dele. Estava super relax, o dia inteiro deitado no banco do parque, contemplando a natureza, sem dar importância a nada. Naquele estado não iria viajar para São Paulo, parecia que eu estava sob o efeito da maconha, apesar de não estar rindo à toa(já experimentei umas três vezes, mas não uso mais). Estava tudo bem para mim naquele terceiro dia, apesar de um pouco lento.
     Posso dizer que a quetiapina estava me fazendo um bem danado, tenho que reconhecer, não sou radical na minha opinião sobre os medicamentos. Mas no meu caso em específico é complicado usar esses medicamentos. Tenho que acordar às cinco horas da manhã no abrigo e, quando durmo na minha barraca por ai, não posso ficar muito dopado. Se aparecer algum ladrão de madrugada é capaz de roubarem até a minha humilde residência sem eu perceber. Mas para quem tem essa possibilidade de acordar tarde e não se deu bem com outros medicamentos, recomendo que experimentem. Sinto que sou meio fraco para esses antipsicóticos, se fiquei muito sonolento com apenas 25mg, imaginem o que aconteceria se tomasse a dose recomendada, que é de 400mg.
    Um outro efeito negativo que notei foi em relação  as emoções. Se por um lado os pensamentos negativos e complicados foram controlados, as boas emoções também desapareceram. Estava meio robotizado, tanto fisicamente com emocionalmente, não achando graça em nada do que via e no que pensava enquanto estava sob o efeito do medicamento. Provavelmente não iria achar graça nenhuma em sair viajando por ai, nas minhas andanças, ir a um show,etc. É um dilema e dos grandes decidir se toma ou não os medicamentos, é preciso fazer uma profunda análise dos prós e contras, como já disse várias vezes, a expressão "cada caso é um caso" na esquizofrenia tem uma dimensão ainda maior.

   Por fim gostaria de dizer que não sou contra os medicamentos, já teve psiquiatra me enviando comentários pedindo para me retratar de algumas coisas do que posto. O que posto não é a verdade, não sou dono dela, apenas posto o que sinto e o que penso, é algo que gosto de fazer e muitas pessoas acham que o que posto ajuda de alguma maneira a entender esse mundo tão complicado que é a esquizofrenia.
    Gostaria também de agradecer aos grupos do facebook que autorizam o link de algumas postagens minhas. Não sei o motivo de muitos grupos lá do face proibirem a divulgação do meu blog, talvez seja por eu não ser um profissional da área de saúde, e o que já passei e pesquisei não sirvam para nada.
-obs: me desculpem alguns erros de português, algumas palavras repetidas e tals, mas, na lan house é difícil de ficar revisando o texto, pois o tempo é dinheiro nessa situação. No mais, boas festas a todo mundo, feliz natal e também feliz todos os dias de nossas vidas.

152 comentários:

  1. Medicamentos são complicados e dão nojo! Porque as indústrias farmacêuticas na realidade pouco fazem questão de melhorar! Veja os de pele, tenho inúmeros problemas, e os medicamentos, além de absurdamente caros, com tratamentos chatos, longos e metódicos, tem contraindicações absurdas! Você para uma alergia mas fica com a pele tão sensível que se encostar dói; livra das manchas mas arde pra caramba. Não acham cura para câncer e AIDS porque ter que tratar dá mais dinheiro! Uma quimio chega a custar 20mil reais (e o governo paga, por mais que reclamem)! Imagina quem paga particular!
    Eu tenho depressão mas evito a todo o custo ir ao médico, não quero me encher de medicamentos; até pela profissão que quero ter (no momento estudo para concursos) eu acho que pode me prejudicar. O jeito é ir levando! Claro que a esquizofrenia atrapalha bem mais, mas quando dá crises profundas de depressão é dose, a vontade de se jogar de tudo que é ponte/prédio e na frente de qualquer veículo, a dificuldade para acordar e tomar banho ou comer são um pé no saco!
    O jeito é aprender a administrar isso, igual a como você faz. Tenho um amigo que tem depressão e parou por conta de tomar remédios, e se "tratou" (ou ao menos progrediu muito) com esforço próprio e ajuda da família. Porque tem muito médico (e no caso dele, particulares) que querem mais é segurar o paciente.
    Abraços e espero que os efeitos maus do remédio parem de lhe transtornar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, os medicamentos tem uma lista enorme de contraindicações e efeitos colaterais, parecem até um livro. Você já tentou a sertralina? Eu usei por um dois meses e até que me senti bem, mas sinto que o meu problema maior não é a depressão, e sim a mania de perseguição. Abraços e tudo de bom para você, não só no natal como em todos os dias.

      Excluir
    2. Parei de tomar a Quetiapina e sobrou uma caixinha, alguém está precisando?

      Excluir
    3. O efeito terapêutico dos antipsicóticos se dão pelo bloqueio do receptor D2 da dopamina (sintomas positivos como Alucinações, confusão, delírios(neste caso seu incomodo com estranhos) e fala desorganizada) tanto é verdade que a anfetamina que aumenta os efeitos da dopamina podem causar estes efeitos positivos. Também no antipsicóticos atípicos como (Quetiapina, Risperidona, Olanzapina, Ziprasidona e etc.), eles bloqueiam o receptor 5ht2A da serotonina, que além de diminuir os sintomas positivos (o que prova é que o LSD aumenta a atividade neste receptor causando os sintomas positivos), sem causar acatisia e efeitos motores também diminuem os sintomas negativos (Falta de Emoção, discurso desorganizado, e problemas gerais cognitivos (como dificuldade de concentração)). Só que o problema que muitos antipsicóticos agem no receptor da Histamina (H1), causando sonolência, principalmente o Olanzapina e Quetiapina (isso explica o porque você ficou sonolento), o pior da Quetiapina é que ela em doses baixas 25 miligramas ela atua na histamina (sonolência e fome), mais não atua no receptor D2 e 5ht2A, só causando sonolência sem efeitos terapeiticos (ou seja você não é fraco, a Quetiapina que é um potente anti-histaminérgico (ou seja potente sonifero), a Quetiapina só vai começar atuar nos receptores terapêuticos (D2 e 5ht2A) apenas acima de 200mg sendo recomendado o uso de 300mg(para sintomas negativos, depressivos e manutenção) e 400mg até 900mg para sintomas positivos da esquizofrenia e sintomas da mania em distúrbios bipolares. A quetiapina atinge seu efeito sedativo máximo a 75mg (quando bloqueia 100% dos receptores H1, doses acima desta não aumenta a sedação), fora que a Quetiapina é um potente bloqueador Alfa-Adrenégico, que causa redução da pressão arterial, hipotensão ortostática, tonturas e pode até causar depressão, mais o bloqueio deste reduz a ansiedade e agitação. Nota eu não tenho esquizofrenia, mais já fiz uso off-label de Risperidona, Orap e Haldol (para transtorno obsessivo compulsivo), sendo que o Haldol me dava sono, e tanto o risperidona quanto o Orap causava depressão severa e anedonia (incapacidade de sentir prazer, o bloqueio dopaminérgico ajuda nos sintomas positivos da esquizofrenia, mas pode causar depressão severa, anedonia e problemas motores), o pior estes causava insonia forçando eu ficar acordado contemplando depressão severa.

      Excluir
    4. Fala nisto já tentou usar o Amissulprida (poucos efeitos sedativos e ganho de peso) ou o Ablif (ele é caro, mais como você conseguiu o olanzapina é bem provável que consiga o Ablif). O Ablif ele ao invés de boquear a Dopamina permite uma ativação mais suave, tratando os sintomas positivos, mais sem causar depressão anedonia e problemas motores (efeito extrapiramidais), já o amisulprida o único cuidado é com doses baixas (50mg) porque em doses baixas ele aumenta a dopamina agravando os sintomas, mais em doses altas ele bloqueia aliviando os sintomas. Doses altas recomendável para sintomas positivos e dose baixa recomendada para sintomas negativos e depressivos.

      Excluir
    5. Além de que a porra da Quetiapina aumentou terrivelmente meu colesterol ruim ,encheu meu fígado de gordura hesteatose grau II uma pedra na vesícula ,e um monte de outras *ites Pangastrite esofagite hérnia de hiato etc....
      Parei ,chega... Estou passando pela síndrome de abstinencia ,que não é fácil é porre! Meus familiares ficam perguntando : Você parece um pouco agitada ... tá tomando seus medicamentos????? O Q eu tenho à dizer é que com todo meu quadro de doenças bipolaridade pânico depressão esquizofrenia inúmeras personalidades ,eu nunca fui na casa de ninguém meter o pé ...nunca bati em ninguém ....nunca feri ninguém , enquanto que os "saudáveis" "normais" vivem fazendo isso. Pronto falei .Acabar com o preconceito ,com a dopação ,existem maneiras mais naturais de tratar nossos fantasmas cito por exemplo a Ayahuasca LSD Marijuana ,todos naturais sem efeitos colaterais e verdadeiramente nos levam à CURAR nossas feridas emocionais ,cuidando da parte Espiritual que é onde estão nossas dores e mazelas temos a Alma Ferida gravemente por sermos hipersensíveis vivendo nesse *mundo torto. Boa sorte à todos!

      Excluir
    6. Trabalho numa unidade de internação psiquiátrica de um Hospital Geral Universitário.
      O uso de drogas ditas naturais é um suicídio mental em transtorno Psiquiatricos.
      A esquizofrenia se torna um inferno mental e o transtorno bipolar se torna uma tortura
      auto inflingida.
      As drogas ditas naturais levam à uma situação de refratariedade à qualquer medicamento ou psicoterapia.
      Não desista de si mesmo. Não abandone seu tratamento pois se está ruim com ele, será terrível sem ele.
      Associei psicoterapia, terapia ocupacional, tratamento espiritual, meditação, relaxamento, fitoterápicos, acupuntura,reike, dança, teatro, arte, atividades físicas, nutrofarmaceuticos( alimentos com efeito terapêuticos como azeite , curcuma, omega3e6 , magnésio, zinco, selênio etc).
      Porém nunca abandone seu tratamento a não ser que seu psiquiatra considere que você está curado.
      Porém, só o médico dos médicos cura em definitivo.

      Excluir
  2. Olá Julio,

    vou fazer uma reclamação:
    Larga de ser preguiçoso e faça pelo menos um post por semana.........incrivelmente ótimos, vc consegue de uma maneira leve dar pitacos de humor em tudo.

    E, como vc vê, nossos humoristas hoje em dia estão fracos.

    um forte abraço!

    E a viagem, quando começa?
    M e M

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade cara hoje em dia está difícil achar um programa de humor que prenda a nossa atenção, não sei como que o zorra total está até hoje na programação da Globo. Os outros canais então nem se fala. Vou tentar publicar mais posts, é que andando por ai parece que a inspiração não vem tão fácil. Me lembro que quando estava no quarto sempre aparecia um assunto para postar, principalmente de noite. Vou começar a viagem dos Passos dos Jesuítas no início de janeiro, e você vai mesmo fazer o caminho da estrada real? Eu resolvi fazer o da praia por que é menos complicado de se andar na época de chuva. Bom natal para você por ai.

      Excluir
    2. Olá julio,

      Vamos tentar começar em janeiro, se a chuva deixar, mas tem que ver a psicologia da chuva......kkkkkkkk em janeiro passado, conseguimos fazer, apesar das chuvas.
      se nao der vamos arrumar outros trechos.

      um feliz natal pra vc também!

      Que sua viagem corra na santa paz.

      Excluir
    3. Verdade, ultimamente parece que São Pedro anda meio bipolar, está fazendo um sol de rachar e, de uma hora para outra vem uma chuvarada, e, no mesmo dia o sol retorna.

      Excluir
  3. Gostei muito de seu blog. Obrigada pela visita. Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, a bipolaridade e a esquizofrenia são transtornos parecidos e unidos podemos ajudar a tirar um pouco esse preconceito que cerca essas patologias. Feliz natal por ai.

      Excluir
  4. Oi! Eu também fico desanimada com esses remédios. Todos deixam efeitos colaterais. Eu já tomei Risperidona, Haldol, Melleril e atualmente Olanzapina. Risperidona deu alteração no sangue. Haldol me "matou" com os efeitos colaterais, fiquei rígida e trêmula. Melleril não fez efeito algum e a Olanzapina me deixa muito lenta com sono insuportável e me dá muita fome. Cheguei a engordar 12 kg em 4 meses. Às vezes penso em parar de tomar, mas já tentei isso e não deu certo, fiquei meio paranoica e desconfiada de tudo. Já sou dependente do remédio e isso me deixa mal porque parece que meu bem estar depende disso.
    Feliz natal pra você e boa sorte com o remédio. Se você quiser dar uma olhada no meu blog, eu postei lá. Você me disse que era para te avisar. http://esquizofreniapassadoepresente.blogspot.com.br/
    Desde já agradeço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Haldol realmente é quase uma unanimidade negativa entre os medicamentos existentes contra os transtornos mentais. Você já tentou a clopormazina? É bem antigo esse medicamento, mas me dei bem com ele, pena não poder usar enquanto estou andando por ai. Se for para parar de tomar, converse com o seu psiquiatra e tente parar aos poucos. Depois vou dar uma olhada em seu blog sim e qualquer coisa estamos ai. Feliz natal.

      Excluir
  5. eu tomo quetiapina a mais de anos não e sinto melhor com outro medicamento

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cada pessoa reage de uma maneira diferente ao mesmo medicamento. Muita gente fala bem da quetiapina, pena que dá muito sono. Obrigado pela visita ao blog.

      Excluir
    2. Em quantas horas ele faz efeito para vc?

      Excluir
  6. Oi, achei muito legal seu blog e seu humor. Abraco!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Sabrina, foi a melhor forma que encontrei para contar um pouco sobre o que penso e o que sinto, além das situações pelas quais passei. Não gosto muito de ficar me lamentando. Valeu pela visita ao blog.

      Excluir
    2. É bo né, quando encontramos um medicamento , que acerta conosco, comecei a tomar quetiapina tbem.

      Excluir
  7. Tomo quetiapina 100mg há uns 2 anos, os efeitos colaterais que mais me atrapalham é que ela juntamente com outra medicação que tomo me engordou muito e também sinto muito sono. Acordo às 6:30 para trabalhar e preciso tomar a quetiapina no máximo às 21h... mas mesmo assim acordo com muito sono. É como vc falou, para quem trabalha ou estuda, é mto complicado tomar essa medicação. (Eu, bipolar!)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, trabalhar, dependendo da função e do patrão, pode se tornar uma tarefa muito complicada se tomarmos os medicamentos. Mas você já experimentou o omega 3 ou outras alternativas? Não digo para parar com a medicação, mas tentar uma outra alternativa, e se for melhorar, pode ir até diminuindo com os remédios aos poucos.

      Excluir
  8. Você não sentiu nada anormal. A Queriapina é forte pra caramba, mas eu corto o comprimido de 25mg ao meio e tomo. Pra mim resolveu boa parte dos problemas, apesar do alto preço de não sentir prazer em nada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ontem(18/12) tomei uma dose de quetiapina, apesar de insistir para o psiquiatra que me sentia melhor com clorpromazina. Nem sei qual foi a dose, e o cara foi irresponsável, pois tomei o remédio por volta das quatro da tarde e sai para voltar para o abrigo. Ainda bem que o efeito só começou quando já estava chegando ao abrigo. Você disse tudo, esse remédio nos deixa robotizado, sem achar graça em nada, é uma sensação horrível não sentir nada.

      Excluir
  9. Na verdade, de fato, a Quetiapina em doses mais baixas realmente dá muito sono, porém o efeito antidepressivo a longo prazo é muito significativo em casos refratários, e o sono com o decorrer do tratamento de certa forma se torna "controlável", o que não pode é só pensar que os medicamentos vão fazer milagres, porque não vão, tem que vir junto de uma dieta balanceada e exercícios físicos regulares, digo isso porque sou bipolar e me trato há muitos anos.

    A respeito desse trecho do blog

    "se fiquei muito sonolento com apenas 25mg, imaginem o que aconteceria se tomasse a dose recomendada, que é de 400mg"

    Não funciona dessa forma com a Quetiapina, a Quetiapina em doses abaixo de 100 MG tem muita afinidade por receptores H1, o que causa a sonolência, em doses mais altas ela pode apresentar pouca ou nenhuma afinidade por receptores H1, deixando ou não de causar a sonolência. Não abandonem seus tratamentos, seja qual medicamento for. Outra dica é tomar o medicamento mais cedo, se for dormir as 23h, tome as 21h. A biodisponibilidade da Quetiapina é de 100% em 2 horas, que é a sonolência mais forte após tomar a medicação.


    Conselho de um Bipolar, recuperado, estabilizado, mais novo médico e amante da vida!

    Abraços a todos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tomo quetiapina XR, liberação prolongada, 50mg de manhã e de noite tomo 100 mg. Estou com muito sono, o tempo todo, além de não ter energia. Sou bipolar, a mania foi controlada, mas estou apática.

      Excluir
  10. meu avô ta com demência e depressão. o médico passou fumarato de quetiapina. ele toma a 3 dias. e nao ta dormindoa noite toda. parace q ele fica meio chapado, mas inquieto, ai ele tenta levantar mas fica tonto. é normal isso no começo? depois eles vai dormir a noite toda com o remedio?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, sinceramente não me sinto capacitado para lhe dar este tipo de informação, pois cada pessoa reage de uma maneira diferente ao medicamento. Mas sonolência e aumento de apetite são bem prováveis que aconteçam. Só achei estranho o fato de receitarem a quetiapina para quem tem demência e depressão. A quetiapina é mais indicada para quem tem esquizofrenia e bipolaridade. E, pelo que li ela é indicada nos casos de depressão quando tem alguma ligação com a bipolaridade, e não a depressão por si só. O fato dele ficar tonto depois de tomar é normal, dependendo da dose, pois dá sono mesmo, ainda mais em se tratando de uma pessoa com uma certa idade. Bem, é isso o que posso dizer, pois é realmente um pouco difícil encontrar a dose e o medicamento adequado para cada caso. Mas procure conversar sempre com o psiquiatra sobre a melhora ou não de seu avó, caso ele não consiga se expressar. Obrigado pela visita.

      Excluir
  11. oi, meu psiquiatra me deu 2 atestado F.29 e F41.2 eu consigo me aposentar com esses 2 atestados ?? e posso dá entrada no inss com os 2 atestados, já trabalhei 6 meses de carteira assinada agora só vivo em casa já fás 2 anos que não saiu só para as consultas no caps, tomo 20mg cloridrarato de paroxetina generico as 14 horas 200mg de hemifumarato de quetiapina junto com 15mg de dormonid a noite, então pelas suas experiencias e conhecimentos será que consigo aposentadoria ?? tenho 20 anos, gostei muito do seu blog, muito obrigado!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem, em relação a aposentar eu não sei te informar com detalhes, pois as leis podem mudar de um ano para outro, creio que hoje em dia o período de carteira assinada seja maior, é bom dar uma conferida. Mas, dependendo, pode conseguir sim, se for comprovada que o seu diagnóstico lhe cause incapacidade para o trabalho. Obrigado pela participação.

      Excluir
    2. Aposenta Não estou em tratamento há 15 anos pelo menos ,sobe desce sobe desce vira pirueta desce sobe de novo kkkkk e de janeiro pra cá estou sem receber meu salário com a nova gestão da cidade onde moro ,sou funcionária pública à beira de ser exonerada ,vou ter que pagar advogado para por esses FDP no pau ,ainda não me aposentei ,os medicamentos o médico tem me doado por compaixão.....e assim caminha a humanidade.

      Excluir
  12. Belo post, é difícil encontrar post assim com informações mais detalhadas sobre cada usuário. Eu sou bipolar e tomo 25 MG de manhã e 100 MG a noite, porém a noite me dá um baita sono. Eu consigo sentir prazer nas coisas, só o que me incomoda é a sonolência e os sonhos que parecem bem vagos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cheguei a tomar só 25mg à noite e já ficava boa parte do dia com sono e muita fome. Você consegue acordar bem e ainda tomar mais comprimidos? Verdade, quando tomamos esses antipsicóticos parece que não sonhamos mais, é um sono meio artificial.

      Excluir
    2. Olá! Eu tomo 50mg de manhã e 100 mg à noite. Fico bem controlada, sou bipolar,mas tenho muito sono. Faço um esforço enorme para ficar acordada. Não tenho mais sintomas maníacos, mas estou sem energia.

      Excluir
  13. Senhores, muito obrigado pelas contribuições. Tenho uma filha de 14 anos que está apresentando surtos de ausência (confusão mental) e o médico receitou Hemifumarato de Quetiapina. Os senhores me ajudaram a entendê-lo melhor. Saúde a todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela visita ao blog. Infelizmente não sei como posso ajudar, com base no pouco que foi descrito. A quetiapina é basicamente indicada para esquizofrenia e transtorno de humor (bipolaridade). Se ela não está apresentando sintomas desses dois transtornos, creio que seria uma boa uma segunda avaliação de um profissional, a não ser que a quetiapina seja aconselhada para esses casos de confusão mental. A esquizofrenia pode causar uma certa confusão mental, no diálogo com as pessoas, ideias estranhas, etc. Talvez seja isso que o médico tenha tentado lhe passar. Mas de qualquer forma se outra pessoa que ler a postagem e souber mais sobre o assunto pode comentar para nos ajudar.

      Excluir
    2. Oi tenho um filho de 11 anos que toma quetiapina e clonazepan gotas e sertaneja ele tem uma vida estável mas a medida resolver tira todos e estou tendo problemas com ele pois não consegue dormir tem vários pesadelos tem uma semana não sei o que fazer conversar só mania e arrumar as coisas e ninguém pode mudar mim der um conselho

      Excluir
    3. Luciana psicanalista20 de julho de 2016 00:33

      A medicação não pode ser eliminada de uma vez, vc deve retomar o tratamento e depois de ver a regularidade novamente ir diminuindo as doses a cada mês. Quem toma clonazepam por um longo período, fica com dificuldades para dormir sem a medicação, por isso ão invés de parar, diminua para metade e depous de acostumar para 1/4. A melhor atitude é retomar a medicação e também voltar a consultar o psiquiatra.

      Excluir
  14. tomo 400mg de quetiapina e meu orgasmo tá demorando muito, coisa que antes do remédio era em 5 minutos agora é 30 minutos, e estou demorando a pegar no sono agora do que antes quando eu tomava apenas 200mg pq será ?? tenho 20 anos sou homem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comigo aconteceu isso com poucos antipsicóticos, pois a maioria tirava toda a libido mesmo. A quetiapina demora um pouco para fazer efeito, não é como o diazepan, por exemplo, que em dez minutos já começa a atuar. Procure tomar umas duas horas antes de dormir.

      Excluir
  15. o que vc acha dos remédios venlafaxina e quetiapina, quais as vantagens e desvantagens desses remédios ??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já usei a quetiapina, e, pelo que li na bula, é mais indicada para esquizofrenia e transtorno de humor (bipolaridade). A venlafaxina não cheguei a usar, mas, pelo pouco que li na bula, é um antidepressivo, e uma das reações adversas mais comuns é justamente o nervosismo e irritação. Sendo assim, creio que não tem como fazer a comparação, pois são medicamentos distintos.
      http://www.medicinanet.com.br/bula/8341/venlafaxina.htm

      Excluir
  16. é verdade o que o guilherme disse, que quanto menos a dose da quetiapina melhor e maior o sono ?? pra mim particulamente acho que é importante isso, pq antes eu tomava 200mg e ficava tipo um robo atrás de comer direto aí depois ía dormir e não lembrava mais nada da noite anterior, agora que almentei a dose pra 400mg demoro umas 2 horas pra pegar no sono.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma coisa que aprendi é que cada pessoa reage de uma maneira diferente aos antipsicóticos. Tomei 25mg e fiquei bem sonolento. E quando tomei uma dose maior quando o psiquiatra me deu na parte da tarde, creio que foi uma dose maior, pois a sonolência foi bem maior e a ressaca na parte da manhã também. E também tem a questão do tempo, infelizmente no meu caso, pelo fato de morar sozinho, não tem como ficar a parte da manhã com muito sono, pois tenho que fazer as minhas coisas. Mas, como o Guilherme é médico, talvez tenha algum fundamento, mas no meu caso deu mais sono e ressaca sim.
      Obrigado pela visita ao blog.

      Excluir
  17. oi amigo, quais remédios vc toma agora ?? a gente vai ler a bula dos remédios psiquiatricos e fica é comedo do tanto de efeitos colaterais que pode causar, é mais provavel ficar mais doente ainda do que se tratar...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No momento estou tomando somente o diazepan, quando sinto que estou começando a ficar um pouco agitado tomo por um tempo a cloprormazina e o fenergan até me estabilizar novamente. Realmente são muitos efeitos colaterais, prefiro ficar com as paranoias e outros pensamentos, e ficar dentro de casa do que ficar com um monte de efeitos colaterais, sendo que alguns são irreversíveis, como os extrapiramidais.

      Excluir
  18. Olá, aconteceu um problema comigo alguns meses atrás, que parei de dormir de um dia para o outro, fiquei 16 dias sem saber o que é dormir. Mas não tive alteração nenhuma mentalmente e fisicamente (paranoia, pensamentos negativos, etc..). O psiquiatra disse que é insônia, me passou 25mg de Quetros, porém não funcionou na primeira semana, então aumentou para 50mg, e também não funcionou.. Após 3 dias com 50mg, decidi baixar para 25mg, e funcionou perfeitamente, dormia de 8 á 9hrs igual uma pedra ! Acordava cedo para fazer minha dieta, e etc.. Não tive ressaca, e nunca obtive essa sensação, não tinha sonolência pela manhã, e etc.. Porém, fiquei 2 dias sem remédio porque acabou. Então comprei e não voltou a fazer efeitos os 25mg, aumentei para 50mg e funcionou por apenas 2 semanas, e agora está muito ruim para conseguir dormir, não está funcionando corretamente. Não entendo nada disso, o que devo fazer? Tenho 18 anos, homem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talvez no seu caso o organismo tenha se acostumado rapidamente com o quetros, e assim precisado de uma dose maior. Aconteceu algo semelhante comigo, só que com o diazepan. No início até que ajudava um pouco a dormir, mas, com o tempo, foi perdendo o efeito. Tive que aumentar a dose de 10mg para 20mg e depois de algum tempo também não fez mais efeito. Tentei outros, mas que davam muita ressaca, e a solução que encontrei foi diminuir aos poucos o diazepan. Esses medicamentos são drogas que causam dependência, e só deveriam ser usadas em último caso, mas infelizmente os médicos passam a receita com muita facilidade e não informam os pacientes sobre os riscos de uma dependência. Há quanto tempo você toma esse medicamento? Já tentou ir parando aos poucos?

      Excluir
  19. começei a tomar quetipina a algum tempo tive problemas relacionados a insónia por causa da minha mãe, na época ela caiu e quebrou o braço e depois ele fez a cirurgia e apartir daquele dia ficava o dia todo abortando o sono para dar o remedio a ela, minha mente ficou super alerta ai tive problemas depois que ela foi melhorando , para que eu pudesse pegar no sono, o sono fora diminuindo com o tempo ate ficar noites e noites sem dormir, fui a um psiquiatra e ele me passou quitiapina para dormir, no primeiro dia tomei e acordava as 3 da madrugada, e não dormia mais, no começo o corpo ficava sonolento e so com o tempo o efeito terminava do medicamento. Ainda tomo o quitiapina de 25 mg, o psiquiatra me relatou que o quitiapina de 100 acima são para tratar outras doenças, ele não quis me receitar o remedio tarja preta de jeito nenhum. Ainda ate hoje tomo o quitiapina mas ele sinto que não faz mais efeito, mas não consigo dormir sem tomar ele antes, pareçe que falta algo, mas sinto que o organismo ja se acostumou com o remedio pois tomo ele ainda e demora a fazer efeitos, ai não estou mais a saber se é o remedio ou o meu organismo que esta aos poucos voltando a funcionar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com o tempo os medicamentos costumam perder o efeito, principalmente os antipsicóticos e os ansiolíticos. É uma droga, e com o tempo o nosso organismo fica meio que acostumado a ela e ai precisamos de uma dose maior. Parece que os ansiolíticos tarja preta viciam mais do que os antipsicóticos, pois estou na luta para tentar parar com o diazepan mas está muito difícil. A quetiapina em doses maiores é indicada para a esquizofrenia e bipolaridade. Tente fazer exercícios físicos de dia para chegar a noite mais relaxado. E seguir aquelas dicas, de não ficar na frente da tv (no meu caso é o contrário, os programas da tv estão tão ruins que me dão sono...), ter um ambiente tranquilo, ventilado, com uma boa temperatura (dizem que o frio é melhor para dormir). Chá de erva cidreira ajuda um pouco também. Obrigado por visitar o blog.

      Excluir
  20. obrigado o blog nos ajuda muito até para entender que não somos os únicos no mundo a tomar medicamentos e existem outras pessoas também com quadro até mais difíceis que o nosso isso nos da forças. Sobre o diazepan, não sei qual o tempo que toma o remédio, mas experimenta quebrar ele no meio e tome por muito tempo a metade e depois começe a tomar dia sim e dia não, vc notará que o seu organismo vai sair da dependência aos poucos , muito lentamente. Uma coisa vc falou a verdade, nada substitui exercícios, pois nosso corpo tem que receber carga de estímulos para ir voltando ao normal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que agradeço a visita ao blog. Sabermos que não somos os únicos no mundo a ter esse tipo de situação ajuda um pouco sim, pois principalmente no início podemos pensar que se trate de algum castigo de Deus, que se trata de algo espiritual, etc.
      Me lembro na época quando entrei nas comunidades do extinto orkut e comecei a conversar com outras pessoas que tinham esquizofrenia e fiquei muito aliviado de saber que não era a única pessoa no mundo a ter aqueles sintomas.
      O diazepan é muito viciante mesmo, chegou a tomar 20mg e consegui diminuir para 5mg. Mas parar, que é bom, ainda não consegui. No dia que não tomo, fico rolando na cama. E, para piorar, a dependência é psicológica também. Mas não desisto, vou ver se consigo diminuir para 2mg daqui um tempo.
      Obrigado e boas festas e feliz ano novo.

      Excluir
  21. estou a algum tempo tomando ele , acho que 3 ou 4 meses, quero retirar ele, mas não sei se posso repartir ele,pois o comprimido não tem marcação de divisão ai não sei se correto tomar ele aos pedaços, ainda não vi alguém informar se pode repartir este comprimido, ou então tomar dia sim ou dia não.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, já ouvi falar que alguns comprimidos não podem ser repartidos, que têm que chegarem inteiros ao estômago, pois podem fazer mal ao esôfago e outros órgãos. Mas creio que não seja o caso da quetiapina. Talvez o psiquiatra possa lhe responder quanto à essa questão. Mas qual dose você toma? Acho que a dose mínima é 25mg.

      Excluir
  22. Belo blog. Acompanho sempre, minha mãe toma quitiapina 100mg receitado por psiquiatra . Quero ajuda-la sei que ela precisa de meu apoio e ajuda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado. Espero que ela consiga se estabilizar, no começo tudo é um pouco mais difícil, demora um pouco até a compreensão dos fatos, mas com um pouco de esforço e informação é possível levar uma vida bem próximo do que é considerado normal.

      Excluir
    2. Olá amei seu blog muito explicativo cheio de humor muito bom mesmo! Tomo a quetiapina 100 mg e ácido valproico,só que estou tendo dificuldades para dormir e sonhos loucos estranho!(eu bipolar)

      Excluir
  23. Oi, ja procurei no google mas não consigo encontrar a resposta, o esquizofrenico houve vozes na mente? Li um site no yahoo que um usuario disse que quetiapina deixa a pessoa com cara de monstro, é verdade? pois tomo a 4 meses.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá
      O portador de esquizofrenia tem alucinações auditivas, que parecem ser tão reais que pensamos vir de fora mesmo. No me caso em particular, creio que algumas vozes foram algo parecido como um eco da minha mente, dos meus pensamentos.
      A quetiapina não deixa a pessoa com cara de monstro, dá uma sonolência danada dependendo da dose e aumenta o apetite.
      Espero ter ajudado e melhoras e sucesso no tratamento.

      Excluir
  24. Gostei muito do seu blog! Ajuda muito você fala tudo, de uma maneira descontraída e é reverente. (Eu bipolar)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá
      Obrigado pelas palavras. Apesar de ser um assunto sério, senti que faltava isso, falar de uma maneira simples e às vezes bem humorada sobre a esquizofrenia e outros transtornos mentais. De complicado, já basta a patologia, e, no início senti dificuldades para entender o que se passava comigo, pois a maioria dos sites usavam muitos termos complexos, desestimulando a leitura.
      A quetiapina é muito indicada para o transtorno de humor, até porque existem muitas semelhanças entre a esquizofrenia e bipolaridade.
      Obrigado pela participação.

      Excluir
  25. Ola, gostaria de fazer outra pergunta, sou esquizofrenico, os medicamentos servem para acabar com as vozes na mente? tenho mania de perseguição terrivel escuto meus familiares debochando de min e vozes de desconhecidos que vem da rua debochando de min, debocham de min porque me fazem acreditar que meus pensamentos estão sendo transmitidos para eles, ouço vozes no celular de meus familiares e da tv debochando de min mas não perco o controle. Toda informação que voçê puder me da em relação a semelhança de sintomas igual a outros esquizofrenicos vai me da muita força. Tudo indica que minha esquizofrenia é refretaria. Felicidades

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Segundo os psiquiatras sim, a quetiapina serve para acabar com as vozes, com a desconfiança e a mania de perseguição. Mas, em contrapartida, também acaba com a nossa vontade de realizar as tarefas do dia a dia e também de encarar novos desafios, enfim diminui a nossa capacidade de reação, atuando no sistema nervoso central, resumindo, diminui tudo....
      Em relação a informação, relatei tudo em meu livro Mente Dividida, no lado direito da página tem as informações sobre como adquiri-lo. Também acesse a CDE, do lado direito da página, lá tem alguns livros que achei interessante sobre o assunto.
      Obrigado pela visita ao blog.

      Excluir
  26. Ola, as vozes que voçê ouve na mente e os pensamentos altos são com sua voz ou com outras vozes? porque eu penso alto com voz de homem e de mulher e vozes tambem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Geralmente são com outras vozes, geralmente masculinas, mas durante os surtos ouvia muitas vozes femininas. Hoje em dia o meu próprio pensamento soa como uma voz, como se fosse um eco, mas escuto comentários a meu respeito, e esses não tenho certeza se são reais ou não. Mas hoje, com o passar do tempo, isso não me afeta tanto assim, ficando mais quieto dentro do meu quarto dá para ir levando a vida.

      Excluir
  27. Parece-me que seu diagnóstico está errado. Está mais para bipolaridade tipo 1. Visite outros médicos. De preferencia um que seja pelo menos mais ou menos. Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já visitei outros médicos... E o diagnóstico foi o mesmo....

      Excluir
  28. Olá ... Suas postagens pelo que pude ler ajudam mtas pessoas ... espero q possa me dar uma luz .. meu noivo fez cirurgia bariátrica tem 1 ano e desde então passou a beber bastante e junto com isso vieram depressão e um pouco de mudanças repentinas de humor (consequencias da cirurgia) levamos ele a um psiquiatra e o mesmo receitou Hemifumarato de Quetiapina de 25 ele tomou a primeira dose e hj está o dia todo sonolento e sem vontade de nada ja não come por conta da cirurgia mas ate q se alimentou menos mal ... so que claro os medicamentos evoluem de forma diferente em cada pessoa vamos esperar pois ele volta ao medico daqui 15 dias ... o que queria q nos ajudasse é em como tratar c ele pq ele n sente vontade de nada e monossilabico so quer dormir ou ficar no quarto trancado vc que ja passou por uma situação parecida devemos deixar ele a vontade ou devemos elevar a auto estima dele estamos perdidos acredito q suas palavras irao abrir alguns horizontes pra gente .. obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hoje em dia infelizmente estão receitando a quetiapina de uma forma deliberada, sem a pessoa ter esquizofrenia ou ser bipolar. Seu marido tem alucinações? Se não, sinceramente não recomendaria um antipsicótico que tem inúmeros efeitos colaterais. Mudanças de humor muita gente tem, é bem mais comum do que pensamos. Creio que deveria olhar a opinião de um segundo médico, pois, pelo que sei a quetiapina não diminui a vontade de beber da pessoa. Ela geralmente dá muita sonolência e um aumento do apetite, e como o seu marido fez cirurgia de redução do estômago, não sei como está essa situação no organismo dele.
      Bem, é o que posso te dizer, pois sou apenas um portador de esquizofrenia, não me considero capacitado de indicar medicamentos para as pessoas.
      Obrigado pela confiança e pela visita ao blog.

      Excluir
    2. Minha mae toma aldol ha anos,tambem carbamazepina e gardenal, o medico trocou o aldol pela quetiapina 25 e acrescentou diazepan 10 mg pois eu disse q ela nao tava dormindo so q baguncou tudo com os dias e acabei poor tirar essa medicacao e ela foi ficando ruim ate q tive q leva la na emergencia,ela ta voltando ao normal ainda,ela tem 60 anos.

      Excluir
    3. É complicado mesmo trocar de medicamentos, e creio que no caso de sua mãe tenha sido mais difícil ainda, pelo fato de ser haldol. Acho que ela tomava há muitos anos o medicamento, e o organismo dela tenha sentido falta. Acho que deveria ter parado aos poucos com o haldol para depois passar para outro medicamento. O haldol infelizmente pode causar alguns efeitos colaterais relacionados aos movimentos involuntários, tremedeiras, etc...

      Excluir
  29. Todos somos loucos. tem que sobrar quetiapina se acabar o mundo...rs
    Cada um na sua situação, mas quetiapina pra mim está sendo o melhor medicamento até agora, jntamente com outro ..tarja preta...rs.....

    sertralina; vai secar seus neurônios (todos secam) mas vai te deixar em um estado bom de controle sob as ações..mas depois de 3 ou 4 meses vai perder o efeito. E a reação vai ser reversa....depressão pode vir mais forte.

    risperidon(a); bom pra caramba..na primeira semana...O pensamento suicida diminui...o cérebro parece atingir outro nível..acima do que achamos o normal. depois é boa sorte. pegar o carro e sair alucinado de madrugada vai ser normal.

    quetiapina; realmente uma boa droga para quem tem o cérebro com conexoes comprometidas,,problemas traumáticos..panico ...sensação de perseguição......ele controla estes aspectos , te da um sono bom...primeiros dias complicado ...vc sente que é uma droga potente pois a cabeça nao funciona direito...

    A industria ; óbvio que a indústria lucra demais...mas a medicina sabe o q faz...quetiapina é a saída

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cada um tem a sua experiência com os medicamentos. No meu caso, não foram bem sucedidas, e hoje o que posso fazer é evitar o stress e ficar mais no meu quarto mesmo, usando o diazepan como um sos e ás vezes a clorpromazina, que tive que usar esses dias e me deu uma prisão de ventre terrível, e gases presos também, parecia que eu estava grávido shasuahsuashasuhasuas A risperidona me deu um ânimo nos dois primeiros dias, mas acho que foi pelo fato de ter comido muito carboidrato, pois é um medicamento que dá muita fome. A quetiapina me deu tanta fome que tive que parar, por causa não só dos prejuízos em relação à saúde física como na questão financeira, pois ia na padaria com muita frequência.
      Obrigado pela participação.

      Excluir
  30. Oi, as vozes na sua mentevaria intensidade?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, quando estou mais ou menos estabilizado elas não são intensas, já durante os surtos disparam.

      Excluir
    2. Kkkkk kkkkk huashuasuas normal todos nós temos vozes internas são nossos guias mentores espirituais seres que amamos e já desencarnados ,temos é que DISCERNIR QUANDO SÃO OS ZOMBETEIROS E QUIUMBAS ,ESSES SÃO OS PERIGOSOS Q NOS INDUZEM À FSZER MERDA E SE RIEM DA NOSSA CARA.

      Excluir
  31. Ola, quais medicamentos vc usa atualmente? vc ainda tem surtos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tomo diazepan, e quando vejo que a situação está ficando complicada, tomo por um tempo a clorpromazina e o fenergan para me estabilizar. Ainda surto sim, mas não como no início, em que tudo era novidade para mim e ai o sofrimento foi maior. Hoje tenho um pouco consciência da situação e pelo fato de estar aposentado, consigo evitar o stress ficando a maior parte do tempo em casa mesmo.

      Excluir
  32. Oi, em relação a leitura vc acha que ler muito agrava as vozes? pq comigo aconteceu isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parece sim que existe essa relação, o excesso de informações talvez possa ajudar a desencadear algum sintoma relacionado à esquizofrenia. Eu também lia muito, e conheci um cara que também lia muito e era muito inteligente e que desenvolveu a esquizofrenia. Mas creio que seja uma relação bem distante mesmo, não quer dizer que o excesso de leitura vá desencadear um surto psicótico, por exemplo. Mas tudo em excesso pode fazer mal, é uma frase feita mas que tem muito sentido. Creio que isso aconteça também por que as pessoas com tendência a desenvolveram algum tipo de transtorno mental em grande parte são um pouco introvertidas e desconfiadas, e encontram na leitura um bom passatempo. Mas não se preocupe, é só não exagerar, ficar horas e horas seguidas em um livro.
      Obrigado pela visita ao blog e espero ter ajudado.

      Excluir
  33. Oi, vc ouve vozes de conhecido seu na mente?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá
      Quando estou surtado, sim. Mas esses conhecidos em alguns casos estavam em outras cidades, então dá para concluir que foram alucinações mesmo, sem contar o fato de que em algumas situações eu estava sozinho mesmo.
      E ouço vozes de pessoas que estão próximas de mim, mas ai fico na dúvida se foram alucinações ou não, só depois de algum tempo e de analisar a situação é que consigo chegar à alguma conclusão.

      Excluir
  34. Fiz uma tentativa de suicídio há alguns meses. Fui socorrida e o fiquei alguns dias no hospital. Sai de lá com uma receita de quetiapina 25mg e a recomendação de fazer terapia. Faço psicoterapia e a quetiapina tem ajudado muito nas crises de ansiedade e impulsividade, mesmo que meu diagnóstico seja depressão unipolar. Atualmente, tomo fluoxetina pela manhã e quetiapina de liberação longa 50mg a noite. Tenho dormido bem, mas preciso tomar a quetiapina lá pelas 20hs, já que acordo pelas 6hs. Tenho melhorado bastante e, aos poucos, estou retomando o prazer pela vida. Recentemente descobri que a quetiapina não é recomendada em casos de bipolaridade tipo I, devido às possibilidades de viradas maníacas. Como antipsicótico, a quetiapina é excelente em psicose e esquizofrenia.
    Agradeço o blog e a coragem de fazer algo para que não nos sintamos tão sozinhos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá
      Realmente a quetiapina tem que tomar um pouco cedo, ela demora um pouquinho para fazer efeito, não é como o diazepan, que em poucos minutos já faz o efeito.
      Parei com o tratamento com esse medicamento pois no meu caso deu muita fome, e o prejuízo financeiro seria muito grande. Mas como sempre digo, não é por que não deu certo comigo é que também acontecerá o mesmo com os demais.
      Obrigado pela participação, os relatos e os comentários são partes essenciais do blog, aprendo muito com eles.

      Excluir
  35. Bom dia!

    Adorei essa sua postagem, muito esclarecedora. Tenho esquizoafetividade, não consigo ver a diferença entre isso e a esquizofrenia. Já tomei vários remédios como você e não me dei bem, ou por algum tempo fiquei bem e com o uso prolongado desenvolvi algum efeito colateral grave. Hoje utilizo trifluoperazina manipulada (2 mg no máximo) e fico bem. Quando estou com insônia faço uso também de 3 a 5 gotas de Neozine ... ah e meu psiquiatra passou uma fórmula homeopática que me ajuda também.
    Frequento uma igreja semanalmente e tenho fé em Deus, o que me ajuda muito! Meu maior problema é a mania de perseguição e um pouco de bipolaridade.
    Precisando posso ajudar com depoimentos, pois, convivo com essa doença a quase 20 anos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá
      Sim, acho que não tem muita diferença não, pode ser até a mesma coisa, a verdade é que não ligo muito para essas classificações que esse pessoal cria. Os sintomas são os mesmos, então por que nomes diferentes?
      Se quiser pode passar sim seus depoimentos, pelos comentários ou por email
      juliocesar-555@hotmail.com
      A participação dos leitores é muito importante para esse blog, tanto que procuro sempre responder os comentários.
      Obrigado

      Excluir
  36. NOSSA , A MINHA MEDICA E LOUCA??? OU EU SOU MULHER QUE ADORARIA DAR UM MURRO NA CARA DELA, TA CERTO QUE ELA QUER ME AJUDAR, POREM EU TENHO AS VESES UM POUCO DE TRISTEZA PQ MEU ESPOSO NAO MORA COMIGO POR PORBLEMAS DE FAMILIA, E TB UM OUTRO CASO RARO, CONHECI UMA AMIGA NO FACE CHAMADA LYDIANA, ELA MORA EM OUTRO ESTADO , FICAMOS TAO AMIGAS QUE SEMPRE QUE PODEMOS NOS DESLOCAMOS DO NOSSO ESTADO DE ORIGEM PRA PASSAR UNS DIAS JUNTAS...E SEMPRE QUE ELA VAI EMBORA EU DESABO A CHORAR, NUNCA ME APEGUEI TANTO ASSIM A ALGUEM, EU NAO TENHO IRMA BIOLOGICA E SIM 3 IRMAOS , E SEMPRE KIS UMA IRMA, E DEPOIS DE 40 ENCONTREI....E MUITO CHORO QD TEMOS QUE VOLTAR P NOSSA REALIDADE DE MORAR DISTANTE...MAS FORA ISTO SOU UMA MULHER VAIDOSA, CABELOS LONGOS, OLHOS CASTANHOS , AMO UM SALTO ALTO, E TOMAVA RIVOTRIL E 100ML DE AMITRIPTILINA....E QUE SUBISTITUIR POR ESTE TAL QUETIAPINA...ESTOU LOUCA DA VIDA COM ELA, NAO TENHO ESQUISOFRENIA...E SIM UM POUCO DE CARENCIA RSRSRSRSRSRSRS, E POUCAS VESES DIFICULDADE PRA DOMRIR MAS MUITO PÓUCO, E ELA QUER TIRAR O RIVOTRIL E PASSAR QUETIAPINA, ALIAS NEM SEI PQ TOMO 100ML DE AMITRIL, SERA POR CARENCIA RSRSRSRSRSRSR..TO PASSADA.....MAS MELHOR REPASSAR PRA OUTRA PESSOA SEI LA TENHO MEDO DE VICIAR EM QUETIAPINA E FICA ASSIM , DEIXA A VIDA ME LEVAR, NAO SOU ASSIM GOSTO DE DANÇAS HEBRAICAS, JJUDAICAS , SOU PROFESSORA DE DANÇA NA IGREJA A QUAL CONGREGO..ENFIM....SEI AL OQUE FAÇO..E AI????? RESPOSTA DE ALGUEM AI???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelo seu relato, te aconselho a se informar sobre o que você realmente tem, não acreditando sempre nos diagnósticos que lhe são passados. Por exemplo, a quetiapina é usada tanto para a esquizofrenia como para a bipolaridade. Talvez seja uma boa estudar esses dois assuntos. Pelo que me lembro, a amitriptilina é indicada para a depressão, já tomei e dá um sono muito forte. E, além de estudar esses assuntos, aconselho a estudar a si mesma, se consegue ficar sem os medicamentos sem ficar muito ansiosa.
      A quetiapina é um medicamento que costuma dar muita fome, e às vezes pode dar um aumento de peso. Seria bom conservar com a sua médica, e, caso ela não seja aberto ao diálogo, procure um outro profissional que lhe oriente e que lhe ajude lhe passando as informações necessárias. Claro que se alguém que estiver lendo o comentário quiser ajudar, também será bem vindo, o blog tem esse espaço para as pessoas se ajudarem, usando uma linguagem simples, que às vezes pode ajudar mais do que um profissional falando palavras que muitas vezes não conhecemos.

      Excluir
    2. Oi anônima ( não sei porque ser anônimo ) mas tudo bem . Olha só eu faço tratamento há mais de 20 anos o Amitryl me dava terríveis alucinações visuais e audiveis ,quase morri com essa porcaria os psiquiatras dão pois é o mais barato. Com a Quetiapina me dei bem só que saturou engordei 20 kgs em 3 meses e quase morri com pedra na vesícula e colesterol ALTO e gordura no fígado ,descobri esses dias relendo a Bula com calma .Tenta ,quem sabe será bom pra você.Boa sorte Paz e Luz sempre!

      Excluir
  37. Olá, eu sou diagnosticada com ansiedade e depressão há alguns anos. Tenho um sono que não descansa. Já fiz polissonografia por suspeita de narcolepsia e deu negativo porém deu vários microdespertares durante a noite, e de fato, acordo várias vezes a noite e quando não acordo totalmente me sinto meio acordada meio dormindo. Assim me sinto muito cansada e com sono durante o dia.
    Sou muito ansiosa, tenho até bruxismo e dores musculares e de cabeça por causa disso.
    Meu psiquatra me receitou quetiapina para dormir melhor a noite (meio de 25 mg) mas ao ler a bula fiquei com medo de tomar por ser indicado para esquizofrenia e transtorno bipolar. Tenho medo de que seja muito forte para o meu caso e que afete meu cérebro a longo prazo. Eu deveria ir a outro médico para ter uma segunda opinião?
    Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre é bom ouvir uma segunda opinião em caso de dúvida. É a primeira vez que vejo uma indicação da quetiapina para problemas do sono.
      Geralmente se recomenda os ansiolíticos, ou o diazepan ou o rivotril. Mas é necessário pensar muito antes de começar a tomar, pois esses medicamentos causam dependência física e psicológica, além de prejudicar a memória, principalmente a recente.
      No meu caso em particular, me arrependi de usar o diazepan, e o psiquiatra na época não me informou sobre os riscos da dependência. Posso até dormir com o diazepan, mas a sensação é que não dormi direito, acordo cansado do mesmo jeito.
      Mas você chegou a pensar sobre o que poderia estar tirando o seu sono? Os problemas do dia a dia, o trabalho, etc...
      Seria uma boa tentar primeiro as alternativas naturais, eu me sentia muito bem com o chá de erva cidreira, mas infelizmente é pouco para quem já está acostumado com os medicamentos.
      Obrigado pela visita ao blog.

      Excluir
    2. Eu costumo tomar valeriana quase todo dia para ansiedade mas em baixas dose então não é muito efetivo. Vou tomar o chá e ver como fico.
      A convivência com minha família é complicada pois todos em minha casa tem problemas psicológicos.
      Obrigada pela resposta

      Excluir
    3. Tente também exercícios físicos, como caminhada ou uma corrida leve. No meu caso não chega a resolver, mas ajuda bastante na questão da ansiedade e melhora um pouco o sono. No momento não estou fazendo por que estou com o pé machucado, e sinto uma enorme diferença, sinto que estou me irritando com mais facilidade e estou mais ansioso. Mas não vou aumentar os remédios por conta disso, já que o problema estás sendo causado pelo sedentarismo forçado.

      Excluir
  38. Remédio é ruim?! Se não houvesse remédios a maioria dos que estão lendo este post já estariam mortos! O problema é que existe um remédio para cada doença. E a doença tem que ser diagnosticada por um médico (competente...) Se o diagnóstico estiver errado, o remédio será um veneno. É só isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, os antipsicóticos são "ruins", com muitos efeitos colaterais, ou você nunca chegou a ler a bula de um haldol, por exemplo. Até os "modernos antipsicóticos" ainda têm muitos efeitos colaterais. Remédios são um mal necessário, em alguns casos, infelizmente saem banalizando qualquer comportamento como doença, o que gera um grande lucro para todos, menos para quem usa.

      Excluir
  39. Deste os 14 anos tomo remedio controlado, comi o pao que o diabo amassou decidi cheguei a brigar com dragao vivia em 3 mundos diferentes, ao mesmo mundo era uma loucura, tentei suicidio,mas sem sucesso ate que decidi voltei a namorar joguei todos os remedios fora, hoje levo uma vida quase normal, claro que meus sonhos sao pertubados mas a mais de 10 anosque nao tomo remedio algum, Dou um concelho tenten levar uma vida normal Abraxos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso ai cara, devemos analisar os prós e os contras dos medicamentos e assim tomar a melhor decisão para nossas vidas.
      Parabéns por ter dado a volta por cima e obrigado pelo seu depoimento, pois muitos dizem que é impossível viver sem os medicamentos.

      Excluir
  40. Olá,
    fui diagnosticada recentemente com Transtorno de Personalidade Borderline. Bem, ao que me avalio estou num grau de "lucro" em comparação com outros Borders que possuem quadros bem mais críticos. Mesmo assim, tô fazendo o uso de Quetiapina 50mg pela manhã e Carbolitium (Lítio) 300mg pela noite. Tô no início do tratamento mas nos primeiros dias senti muito sono com a Quetiapina mas a cada dia o sono tem normalizado. Tenho um histórico vasto de transtornos mentais na família: vários casos de Esquizofrenia, Síndrome do Panico, Depressão seguida de suicídio, TOC, psicopatia, dentre outros. Minha família em peso tem transtornos mentais... Desde sempre apresentava uma personalidade muito instável, irritabilidade intensa, compulsão alimentar, dermatotilexomania (automutilação), ansiedade etc etc, mas tenho que dizer que ter o diagnóstico, de fato choca um pouco! Nesses últimos dias venho buscando entender mais sobre Borderline, e é incrível como situações que vivi muitos anos atrás hoje fazem completo sentido! Engraçado (?) que logo quando comecei a pesquisar só apareciam os piores casos de Borderline, e eu fiquei chocada, CLARO. Mas agora as coisas estão fluindo melhor, e tudo que acho a respeito tem sido coisas que me fazem sentir mais confortável, mais "abraçada", pois cada caso é um caso e o importante é não se desesperar. Eu ainda vou voltar com calma amanhã pra ler os demais comentários nesse post, pois lendo rapidamente vi como é LINDO esse carinho trocado entre nós leitores com transtornos e você que se dá ao trabalho (trabalho? com certeza faz com amor) de escrever suas memórias aqui. Interessante que quando leio você falando imagino um pouco de uma tia minha, pois ela também tem esquizofrenia, porém tem dificuldade em aceitar (e creio que não seja fácil ter essa percepção que certas coisas são apenas da cabeça da pessoa). De fato, muitas pessoas com disturbios mentais estão entre os mais inteligentes. Vejo isso com minha tia, como é incrível a capacidade de aprendizado e a gama de conhecimento que ela tem acerca de certos assuntos. E vi isso em você nessa breve leitura que fiz. UFA! Me senti "tão em casa" nesse blog.. com certeza lerei por completo. Espero que ainda estejas fazendo atualizações! E ah, não posso deixar de dizer como o relato das pessoas com transtorno bipolar são extremamente parecidos comigo com relação à Quetiapina, inclusive sobre os sonhos estranhos (tenho tido também!!), até porque o Transtorno de Personalidade Borderline é muito parecido com o Transtorno Afetivo Bipolar. E a Quetiapina em esquizofrenicos vejo outro leque de efeitos que são semelhantes entre si mas diferentes dos que possuem bipolaridade e Borderline, que é o meu caso! Bem, espero você que escreve (nem sei se tem seu nome ali por cima, se tiver me desculpe a desatenção) e todos que leem esse blog estejam conseguindo ter uma vida feliz e estejam tendo sucesso em seus tratamentos!! Me senti tão bem nesse espaço que se pudesse daria um abraço em todos! UFA! Que alívio desabafar um pouco!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá
      Muito obrigado pela visita ao blog e pelo seu relato.
      Fico muito feliz em saber que se sentiu bem ao ler os meus escritos e também os comentários dos leitores, que faço questão de responder no final do dia. É o mínimo que posso fazer pela atenção que eles dão ao blog.
      Às vezes demoro um pouco, pois ultimamente não ando muito animado, mas sei que isso vai passar.
      Você está no caminho certo, que é se informar o melhor possível sobre esses temas, pois assim estará conhecendo um pouco de si mesma, apesar de que não gosto muito desses rótulos. Mas confesso que comecei a me entender melhor e achar um monte de respostas para várias questões a partir do momento que recebi o diagnóstico e assim comecei a estudar o assunto.
      Vejo que você é uma pessoa que luta e que tem garra para superar essas dificuldades (não que eu seja vidente), mas senti isso no seu depoimento.
      Fique feliz e continue com essa vontade de superar esses obstáculos que aparecem em nossas vidas.
      Abraços

      Excluir
  41. Eu tomo a quetiapina junto com Rivotril a mais de 4 anos e realmente engordei muito, tenho esquizofrenia e síndrome do pânico, vou tentar parar de tomar aos poucos porque não consigo mais estudar nem trabalho por sentir muito sono e ficar como um robô sem vontade de nada, realmente essas medicações as vezes são piores que a doença.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso ai, temos que analisar os prós e os contras e, depois de uma longa reflexão, chegar à uma conclusão sobre o que é melhor para cada um de nós. Não quero aqui incentivar ninguém a parar de tomar os medicamentos, mas, caso desejem, que faça de uma maneira lenta e bem acompanhada, para não haver algum tipo de crise de abstinência. Aconselho quando for diminuindo a medicação, que todo dia a noite faça uma análise do seu dia, se ficou agitado, se sentiu a falta do medicamento, o que pode melhorar caso tenha se descontrolado, etc...
      Às vezes faço isso, pois agora estou tentando parar com o diazepan, e sinto que fico um pouco irritado, creio que por causa da dependência física.
      Obrigado pela visita ao blog.

      Excluir
  42. Como eu tinha dito em outro comentário, minha mae toma a quetiapina 100 mg ha um pouco mais de 3 anos. Diagnosticada pelo medico que acompanha, sei das consequencias da medicacao a longo prazo e tento me informar muito juntamente com o seu blog. Muito bom por sinal, parabens. Atualmente tenho tomado a melatonina para me dar maior qualidade de sono devido atividade fisica e trabalho. Vi relatos positivos no tratamanto com melatonina para casos semelhantes ao da minha mae. Ansiedade, mudancas de humor, bipolaridade, etc. Estou com intuito de substituir a quetiapina pela tal. Sei que as industrias lucram muito com a utilizacao da medicacoes farmaceuticas, e consequentemente alguns medicos psiquiatras ainda tendem a nao recomendar um produto ainda nao aprovado pela Anvisa, porem a utilizacao mundo afora ganha forca e tem demostrado resultado. Desde ja agradeco atencao a todos, forte abraco.

    ResponderExcluir
  43. Olá Júlio! Meu irmão nasceu com retardo mental e por isso não consegue falar, até os 17 anos era um jovem normal, mas a partir daí começou a se tornar agressivo e o psiquiatra receitou Neuleptil 10mg e carbamazepina, com o passar do tempo ele começou a apresentar muitos sintomas extrapiramidais, levei ele num outro psiquiatra e ele passou risperidona 1 mg, com oxcarbazepina e akineton 2mg, por dois anos o remédio foi maravilhoso só que neste meio tempo ele desenvolveu o TOC e começou a tomar escitalopran 10mg, em maio de 2016 ele teve um surto psicótico e quase enlouqueceu a família toda, por este motivo tivemos que interná-lo numa clínica psiquiatrica, e lá doparam ele muito e ele teve a SINDROME NEUROLÉPTICA MALIGNA, quase morreu, qdo teve alta o médico receitou Quetiapina 500mg, Rivotril, Fernegan e manteve Oxcarbazepina, Escitalopran e Akineton, ele desenvolveu um movimento involuntário na boca e o médico me disse que é por causa dos remédios, mas que isso sumirá com o tempo, estou muito preocupada pois, acho que estes remédios não o tiraram do surto completamente, pois as vezes tem comportamento agressivo e agitação, falei com o médico e ele me disse que poderíamos tentar a Clorpromazina, mas estou com medo de trocar de medicação e ele piorar, o que você acha de toda esta medicação? Desde já agradeço pela atenção e quero te dizer que o seu blog tem sido um alento para mim neste momento tão difícil da minha vida, pois me ajuda a entender um pouco a esquizofrenia. Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá
      Em primeiro lugar obrigado pela visita ao blog e pela confiança ao me pedir conselhos sobre os medicamentos.
      Existem os medicamentos mais antigos, chamados de primeira geração, que podem causar esses sintomas extrapiramidais.
      E tem os de segunda geração que causam outros efeitos colaterais, como aumento do apetite e ganho de peso, aumento do colesterol e triglicerídeos, dentre outros.
      Além da variedade dos medicamentos, também deve-se olhar a dosagem para pensar nos possíveis efeitos colaterais.
      Não me sinto capacitado para recomendar esse ou aquele medicamento, mas seria uma boa tentar os de segunda geração, e, tentar "matar" a fome provocada por esses antipsicóticos comendo alimentos saudáveis, pois o aumento de apetite costuma ser grande mesmo.
      A clorpromazina é de primeira geração, e, dependendo da dose, tem pouco efeito sedativo. O que pode dar o sono é o fenergan, que normalmente é indicado para ser tomado junto com a clorpromazina, pois esse medicamento pode causar alergia.
      Espero ter ajudado em alguma coisa e melhoras para o seu irmão.

      Excluir
  44. Boa tarde amigo, tenho estado a ler os comentários por alto, sou portuguesa, mulher, 45 anos e já não sei que fazer á minha vida, tomo antidepressivos desde 2003, mas desde 2008 que tive um surto tão grande, que nem de pé conseguia andar, perdi a memória e ainda estou a perder, nomes de pessoas que conhecia, , ataques de pânico, dei que escrevi num papel e desde 2003 até agora já tomei 24 tipos diferentes de antidepressivos, nesse ano de 2007 tive 3 anos sem conseguir trabalhar e mandaram-me para ser reformada por invalidez, mas neste estúpido país corrupto nem já há dinheiro para pagar as reformas e os médicos são pressionados a não o fazer,...voltei a trabalhar ao fim de uma ano mesmo sempre tomando antidepressivos comecei a dormir no trabalho, na hora do almoço, no expediente, nos transportes públicos, dores por todo o corpo como se me estivessem a bater, e outros sintomas, e fui no dia 26 de fevereiro de 2015 deixei de me conseguir vestir, o meu corpo ficou como que paralisado, moro sozinha e só liguei para o meu chefe o que tinha acabado de acontecer deitei-me e acordei só á noite, a partir dali tem sido um inferno, deixei de conseguir fazer coisas tão básicas como cozinhar, para me lavar é um suplicio, meu cérebro não obedece ao que quero fazer, e já passou quase mais 2 anos, foi-me diagnosticada uma Depressão Dupla+ perturbação ansiolítica + Depressão major decorrente e Transtorno Obsessivo Compulsivo, era assim que eles escreveram nos relatórios, também tenho hipotiroidismo desde 2003 e em 2012 tive um principio de um acidente vascular cerebral que me deixou lesões, estava no ginásio, naquela altura tentei fazer ginástica diziam que ajudava, agora não consigo nada, tenho amigos que me ajudam, já nem consigo ir ao supermercado, e passo o tempo quase todo a dormir, tomava fluoxetina, venlafaxina, alprazolan, morfex e oleanzapina, ao todo eram 9 comprimidos junto com o Letter para a tiroide...sem melhoras, há 2 semanas senti-me tão mal o meu coração começou a bater demais, parecia fora do corpo, faltou-me o ar, e dores de cabeça insuportáveis, mesmo quando acordada, eu tinha ausências não sabia o que fazia ou não do pouco tempo que estava acordada, fui de ambulância ao hospital para uma urgência, e fiquei parva quando me aparece um "´psiquiatra" seria? não sei, que nunca me deixou falar porque estava ali, nem mostrar o que tomava, não me mandou fazer exames, e só vinha a falar e não parou e disse para eu arranjar um namorado e ir me divertir!!!!! Isto é um médico, eu que nem me mexia com dores a dormir quase todo o dia e aparece-me aquela criatura que nem me deixou falar, nem me mandou fazer analises ou quis saber o meu problema??? Claro que fiz queixa e logo no pior hospital, mas tive que ir para aquele por ser da minha área de residência, mas antes disto tudo acontecer eu já não me andava a sentir muito normal dentro da anormalidade que tem sido a minha vida, e o meu psiquiatra passou-me um depressivo com esse nome quetiapina, para tomar 3 vezes ao dia e continuar com o morfex á noite que já nada me fazia, pois ele dizia que eu deixei de corresponder á medicação, ...mas voltando atrás nesse dia da urgência, voltei depois para casa, e comecei com hemorragias tendo ido no mesmo dia de volta para aquele hospital...estou com muita diarreia, com os mesmos sintomas mas larguei toda a medicação e estou a aguardar por uma nova consulta com o meu médico, não cheguei a comprar e a tomar a quetiapina pois quando li os efeitos colaterais entrei em pânico....faltam 2 dias para voltar ao medico mas estou de uma maneira que nem sei me expressar, vivendo sozinha não consigo nada, e tenho tido de novo os ataques de pânico, não sei o que fazer, as pessoas á minha volta não entendem esta doença, alguns amigos fugiram, e tenho um sintoma que é de só sentir quando fecho os olhos um zummmzummmzumm e parece que vou a desfalecer, alguém me pode aconselhar, os médicos daqui deixam muito a desejar, e para esperar para ter novo médico demora quase 2 anos, estou numa agonia, que por vezes penso em acabar com tudo e morrer de vez,

    ResponderExcluir
  45. Olá
    Não sabia que em Portugal as coisas na área da saúde estavam assim. No Brasil é mais ou menos parecido, depende muito da cidade. Em algumas o atendimento é regular ou bom, e em outras deixa muito a desejar.
    Fico até sem saber o que dizer, devido à gravidade de sua situação e também pela quantidade de problemas que você tem enfrentado.
    Mas pense muito antes de tirar sua vida, se tem uma coisa em que todas as religiões concordam é que o ato do autoextermínio não é uma boa solução.
    Melhoras para você.

    ResponderExcluir
  46. Obrigada sr. por responder ao meu comentário, em Portugal as coisas estão ainda pior, os hospitais públicos estão do pior ainda hoje houve uma manifestação do Hospital do Barreiro, para termos uma consulta temos que esperar anos e para cirurgias então nem se fala, é uma vergonha, nos centros de saúde as pessoas têm que ir de madrugada para apanhar uma consulta, e é se conseguirem, pos poucos médicos que ainda existem são chamados já depois de aposentados pois os novos andam a emigrar, e não são só os médicos que emigram, ainda por cima os impostos não param de subir....uma miséria....desde que veio para cá a Troika, já estava mal agora então....hoje já é sábado, tenho estado o dia inteiro cheia de dores no corpo, só desejo segunda de manha para poderem me levar ao meu médico, espero que ele me mande fazer pelo menos exames e mude alguma coisa pois não sei o que será de mim...já não sei mais nada, estou numa confusão da cabeça e só com sono...Obrigada desculpe o desabafo, pois não consigo ver uma saída

    ResponderExcluir
  47. Olá, me chamo Peter e 1 ano após sofrer um grave acidente de carro e ter traumatismo craniano eu tive um surto psicótico que o medico chamou de stress pós traumático. Tentaram comigo todos os anti psicóticos, mas todos tiveram efeitos colaterais terriveis e meus familiares disseram que me deixaram ainda mais confuso e agressivo na epoca do surto. Até que um psiquiatra passou qquetiapina ( 50 mg de manhã, 50mg a tarde e 50 mg a noite ) me dei bem com ele e conforme eu fui saindo do surto ele começou a diminuir a dosagem.
    A quetiapina me deixou totalmente robotizado e principalmente nas dosagem mais baixas.
    Me deixou muito confuso, meu corpo Ficava tremulo demais, não conseguia nem ir ao banheiro sozinho.
    E eu tava tomando apenas metade do comprimido de 25mg . Fui ao medico novamente e conversando com ele, resolveu tirar o quetiapina e disse pra eu tomar apenas se ficasse muito agitado, já fazem 4 dias que eu parei de tomar e nao me sinto mais robotizado, mas tem horas que Minha cabeça fica confusa demais e horas que meu corpo fica muito lento, principalmente pela manhã.
    Eu tomei a quetiapina por 2 meses. Com quanto tempo ela sai do organismo completamente?
    Queria detalhar melhor tudo que sinto, mas sinto a minha mente vazia, como se eu nao cinseguisse pensar direito. Isso é horrivel. Alguém sabe quanto tempo demora pro quetiapina sair do nosso organimo completamente depois que para de usar ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá
      Cheguei a tomar a quetiapina por alguns dias, mas parei por que estava me dando muita fome e o prejuízo, além do físico, foi financeiro, pois a conta na padaria aumentou consideravelmente.
      No meu caso o efeito demorou um dia para sair, no dia seguinte já não me sentia mais dopado ou lento.
      Espero que os leitores também contribuam respondendo, mas no meu caso saiu o efeito rapidamente mesmo.
      obrigado pela visita ao blog.

      Excluir
  48. Dou assistência voluntaria a uma senhora que não tem nenhum familiar , ela é sozinha, idade 80 anos que tem esquizofrenia e bipolar,pelo seu histórico de vida que conta, ela deve ter essa doença desde de criança, constantemente ela surta, já tomou quetiapina de 100 mg a 200mg, Depakote 250 mg a 500mg, Rivotril e atualmente está tomando o risperidona 1mg, em dias de crise ela chegou a tomar risperidona de manhã, após o almoço e noite c/ Zolpiden 10mg, está muito difícil porque ela não tem ninguém, vive c/ as lembranças do passado, ela tem alucinações, agressividade fora do controle, não aceita ajuda, cuidadora, poucas que estiveram c/ ela não aguentaram ou ela dispensou,não aceita estar em uma casa de repouso, ela tem condições p/ se manter mas acredito que num futuro próximo tenho que passa-la p/ assistência social, tenho muito medo que ela tente o suicídio como já comentou essa vontade. Que Deus abençoe a vida de cada um vcs e ilumine a medicina para que encontre a cura p/ esse mal .

    ResponderExcluir
  49. Olá boa noite a todos? preciso tirar a quetiapina, ela está aumentando muito meus triglicerídeos, qual medicamento que vcs indicariam e que faz dormir também igual ela. Obrigado

    ResponderExcluir
  50. Eai amigo, queria saber se diazepam e quetiapina engordam?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O diazepan tomo até hoje e não senti diferença em relação ao apetite. Já a quetiapina tive muita fome, já como doces um pouco a mais do que deveria, e, com a quetiapina essa vontade aumentou assustadoramente. E, conversando com amigos, pude constatar que esse efeito é bastante comum.

      Excluir
    2. Oi amei seu blog você é muito inteligente,e queria falar de paciente para paciente poderia uzar clorpromazina ao invéz de quetiapina sendo que já usei a clor,em uma gestação e foi super bem e deu tudo certo,qual seria a tua opinião pessoal,(to sem ponto de interrogaçãokkk)
      a minha duvida é será que a clorpromazina segura tão bem o trantorno bipolar quanto a quetiapina.
      obrigado Vivian

      Excluir
    3. Olá
      Pelo que pesquisei a clorpromazina é mais indicada para a esquizofrenia, pelo que sempre ouvi falar. Dei uma olhada na bula e não achei nada sobre transtorno bipolar. Talvez o psiquiatra possa responder melhor essa questão.
      O que gostei na clorpromazina foi o fato de dar uma "sossegada" na mente sem dopar muito, ai quem está acostumada a tomar um ansiolitico tem que continuar tomando, pois para dar sono é preciso tomar dose bem alta desse medicamento.
      Mas parei com a clo por que me dava muita prisão de ventre.
      Obrigado pela visita ao blog.

      Excluir
  51. Oi, talvez voçes estejam sendo alvo de gangstalk, use um fone de ouvido da marca c3 tech, ou tente ouutro, foi assim que eu descobrir que sou alvo de gangstalk meu fone era c3 tech. Talvez o aparelho que o rapaz usou para tortura era compativel com meu fone ou algo assim. Boa sorte.

    ResponderExcluir
  52. Oi, uma pessoa em crise psicotica, com mania de perseguição e ouvindo vozes pode ser curado com 100mg de quetiapina? Ele tomava haldol, ai a medica mudou para 50mg de quetiapina mais 500 mg de depakene. Ele surtou. Fomos ao médico e ele dobrou a dosagem para 100mg de quetiapina e 1000mg de depakene. Hoje faz seis dias que está tomando, ele fica parado olhando para parede, rindo a toa, fazendo o sinal da cruz o tempo todo. Vc acha que precisa aumentar a medicação ou demora um pouco para fazer efeito? E demora quanto tempo para ele voltar a ter uma vida normal?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá
      Cura é uma palavra ainda pouco comentada quando o assunto é esquizofrenia. O que se consegue é o controle dos surtos através dos medicamentos. Os médicos dizem que os antipsicóticos em geral demoram um mês para faze o efeito. Só é preciso ter cuidado na alimentação, pois a quetiapina dá muita fome e consequentemente o aumento do colesterol, triglicerídeos. Procure conversar com essa pessoa para tentar matar a fome com alimentos mais saudáveis e também sempre que possível fazer exame de sangue para ver como anda as gorduras no sangue.
      Em relação a ter uma vida normal depende da dosagem do medicamento, para não nos deixar muito lentos e meio robóticos emocionalmente falando. Acho que o que podemos dizer no máximo uma vida bem próxima do que é considerado normal.
      Obrigado pela visita ao blog.

      Excluir
  53. Meu amigo, muito bom o blog. Sou bipolar (tipo 2) e ainda estou na fase de tentar encontrar a melhor combinação de remédios. Os efeitos dos antidepressivos são terríveis. O Litium parece ser bom, mas preciso de um outro. Já tentei Depakote, mas não ajudou quase nada. Ontem a psiquiatra me convenceu a tentar a Quetiapina e foi aí que te achei. Vim pesquisar sobre os efeitos colaterais e, pelo jeito,vou dormir bastante. Voltarei aqui outras vezes para dar meu parecer. Um abraço. Bruno.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá
      Dependendo da dosagem e se você não precisar de acordar por volta das seis da manhã creio que dá para levar numa boa. O outro problema é a fome que o medicamento dá. Ai o jeito é tentar forrar o estômago com coisas saudáveis. E é indicado sempre ir monitorando o colesterol, os triglicerídeos e a glicose também.
      Melhoras para você.

      Excluir
  54. Boa tarde, meu namorado tem esquisofrenia após uma internação passou a tomar haldol ficou 1 ano muito bem com essa medicação ai ele pediu para a medica trocar para quetiapina a medica receitou 50mg de quetiapina e 500 mg de depakene. Apos começar a tomar essa medicação ele começou com episódios de mania até chegar a surtar, começou a ter manias de perseguição, ouvir vozes, e ver coisas, sentir cheiro ruim e não dormir. Levamos ao medico ele dobrou a dosagem passou a tomar 100mg de quetiapina e 1.000mg de depakene. No terceiro dia ele teve uma pequena melhora, e estacionou, está tomando esse medicamento a 10 dias e não apresentou mais nenhuma melhora. Continua ouvindo vozes e vendo coisas.

    Minha pergunta é vc acha melhor ele voltar para o haldol?
    O que pode ser feito para ele melhorar?

    Muito obrigada! Parabéns pelo blog! Nos ajuda muito!

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá
      Antes de tudo e de todos, você tem que ouvir o seu próprio namorado sobre o que qual medicamento ele se sente melhor. Talvez com o haldol tenha sentido muitos efeitos colaterais. Teria que ter um diálogo envolvendo todas as partes interessadas juntamente com o psiquiatra. A consulta deve ser um diálogo e na minha opinião, caso o paciente também queira, uma pessoa ou até mais deveriam estar presentes, caso ele se sinta à vontade.
      O problema do haldol é que a longo prazo pode causar alguns tremores e acatisia, que é uma vontade enorme de ficar andando sem parar. Já a quetiapina aumenta e muito o apetite, em alguns casos. E ainda tem a questão de se ter a certeza se ele realmente está tomando os medicamentos ou não, se não está só colocando na boca e depois jogando fora.
      Na verdade é uma situação que fica difícil de opinar daqui onde estou, mas como já disse o diálogo e a confiança sempre deve existir entre ambas as partes.

      Excluir
  55. Julio, boa noite!

    Estou voltando ao seu blog, preciso muito de uma opinião.
    Meu namorado como foi citado acima, chegou a tomar 300mg de quetiapina e 1.500mg de depakene (valproato de sódio), e ficou pior. Hoje está tomando 30mg de olanzapina e continua com a dosagem do depakene. Ele ainda está mal. Quanto tempo demora para o olanzapina fazer efeito?

    Desde já agradeço! Muito obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá
      Em relação a quetiapina não posso aconselhar muito pois só tomei esse medicamento uma única noite, pois a sonolência foi tão forte que dormi praticamente dois dias seguidas. Mas os psiquiatras quase sempre relatam que é preciso um mês para o medicamento fazer efeito. Sugiro que leia o livro "Entendendo a esquizofrenia". Ele está disponível para download, é só ir no link CDE, no lado direito superior da página.

      Excluir
  56. Olá, tomava Quetiapina 300 mg, pois fui diagnosticado com esquizofrenia. Estou aos poucos tentando parar de tomar, de 300 mg fui diminuindo para 25 mg hoje. Só que quando fico sem tomar esse remédio, parece que me dá tipo uma abstinência, meu corpo reage de forma estranha com diarreia, dores no corpo, dor de cabeça e fico mal o dia todo.
    Quero muito me livrar desse remédio, mas não consigo por causa desses efeitos que relatei. O que faço?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá
      Essa dor de cabeça provavelmente é a síndrome da abstinência mesmo. Também tenho algo parecido, só que em relação ao diazepan. O que posso dizer é que ouça os sinais que o seu corpo dá. Talvez seja melhor ir mais devagar no desmame, digo talvez pois somente no breve relato não dá para te aconselhar muita coisa, como por exemplo, o tempo que você tomou a quetiapina.
      O jeito é continuar em uma dose que você se sinta confortável por mais tempo e ir diminuindo bem vagarosamente mesmo. Mas relate tudo isso ao psiquiatra.

      Excluir
  57. Boa tarde,descobri esta pagina hoje,ja li tudo.sempre leio e pesquiso sobre remedios e bulas.
    Trabalhei 11 anos em farmacia de manipulaçao,tenho curso nesta area,tbm ja tomei varios remedios,dizem q tenho fibromialgia,dor cronica e insonia desde criança.Ano passado ja em depressao consultei c psiquiatra q me receitou Quetiapina 25 pra insonia,comecei a dormir melhor,mas meu colesterol,triglicirideos e o peso aumentaram...agora consultei c neurologista e me recomendou usar amitriptilina,estou tentando parar c quetiapina aos poucos e ja tomando amitriptilina,durma mal,tenho pesadelos e de manha levanto muito cansada.Semana q vem volto ao medico.Agradeço a todos os comentarios aqui,cada um c sua historia,faz saber q nao estamos sozinhos na luta pra acertar medicaçao.Tenho 48 anos e sempre tenho dores.Dificil acertar medicaçao,parece q so sinto as reaçoes adversas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá
      Obrigado pela visita ao blog e pela participação também.
      Realmente os antipsicóticos mais modernos se por um lado não tem aquelas reações adversas relacionadas aos tremores, a acatisia, movimentos involuntários, por outro lado tem essa questão do aumento do apetite, do colesterol e dos triglicerídeos.
      A participação dos leitores nos comentários enriquecem muito cada postagem, costumo dizer que os comentários são tão ou mais importantes que a própria postagem.
      Melhoras para você e que essa nova tentativa com a amitriptilina dê certo.

      Excluir
  58. Boa Tarde JULIO.
    Obrigada por publicar meu relato e tbm pela resposta.Nao podemos desistir de nos mesmos por nada.
    A gente precisa conhecer a si mesmo e tentar achar a melhor soluçao possivel.Cada um sabe os ploblemas q tem e ou as dores q sofre.Sofro de insonia e dores desde criança,meu pai se suicidou aos 43 anos por causa da maldita depressao ou excesso de remedios na epoca isso em 1990.Sou casada,tenho 2 filhas ja adultas.Tento levar uma vida normal,mas viver sempre c dor quase enlouquece.Havia parado de trabalhar a 3 anos,mas ainda nao consegui me aposentar,agora trabalho meio expediente em escritorio de advocacia.
    Julio adorei tua historia de vida e coragem,ti admiro,siga em frente e nao pare por nada.Abraços.

    ResponderExcluir
  59. O médico psiquiatra colocou a tal dá quitiapina de 5 mg a noite, e o pondora 15 mg de manhã para tirar o rivotril de 4 mg, pois estava entrando em crises pois perdeu o efeito, pois bem de manhã ele passou para gota para diminuir lentamente mais 15 mg de pondora. A noite tomo rivotril 2 mg e quitiapina 5 mg mais o fernegan. O mesmo falou se me desse muito sono corta a metade. Só que tem um porém, ele me deixou muito mais disposta, não me dá o sono suficiente a noite toda. Mas mesmo assim não me sinto cansada, estou lendo todos reclamando da fome mais não sinto nenhuma vontade de comer, preciso empurrar o alimento que parece que já estou alimentanda. Vou malhar e não sinto nenhum cansaço, tem 4 dias que estou tomando os 2 de 75,500 kilos desceu para 73,950. Só que me sinto inchada como se não tivesse perdido peso. Está tudo ao contrário do que estou lendo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talvez o fenergan esteja lhe causando prisão de ventre e aí você esteja se sentindo inchada, pois geralmente a quetiapina sozinha aumenta o apetite.

      Excluir
  60. Olá, gostei muito mesmo do seu blog. Parei aqui porque estava pesquisando sobre a Quetiapina. Tenho uma mega insônia, desde criança. Em fevereiro perdi meu segundo bebê em menos de 6 meses... Isso fez minha insônia piorar muito. Tenho crises de pânico, sudorese, sensação de desmaio e pensamentos tipo, que tenho uma doença grave. Fui medicada com Citalopram e como não durmo a médica me receitou Quetiapina. Tomei um comprimido hoje. Mas, não irei tomar mais... Não quero ficar dopada... Sei como é horrível passar o dia assim... Parabéns pelo seu blog... É muito esclarecedor e você muito inteligente... Abraços Lu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelas palavras.
      Realmente andam receitando a quetiapina para tudo, acho até um pouco estranho isso.
      Mas tente todas as alternativas naturais antes de tentar os medicamentos para dormir, pois como já relatei em outras postagens, eles causam dependência física e psicológica.

      Excluir
  61. Oi, tudo bem? Estou sendo diagnosticada com esquizofrenia, eu tomo 100 mg de quetiapina e 10 de zolpidem. Eu ando mt ruim da cabeça, então meu médico me passou mais 5 mg de olanzanpina, mas tenho medo da mistura pois ja durmo mt com quetiapina. Estou com muito medo. Tenho medo de morrer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente é muito remédio "forte" junto. Cheguei a tomar só um comprimido de olanzapina, pois dormi quase dois dias seguidos. E a quetiapina nessa dosagem também dá muito sono, cheguei a tomar 25mg e só conseguia ficar bem por volta das onze horas da manhã com essa pequena dosagem.
      Converse com o seu psiquiatra fale que não está conseguindo realizar as atividades diárias com esses remédios. Caso ele diga que não tem como diminuir, experimente ouvir uma segunda opinião.

      Excluir
  62. Olá, Julio.
    Cheguei aqui no seu espaço por acaso, estava pesquisando sobre quetiapina.
    Já está fincado nos meus favoritos.
    Parabéns pelo blog, pelo bom humor e pela disposição para conversar com todos que aparecem no seu sítio.
    Sou psicólogo formado já há algum. melhor, muitos alguns tempos.
    Só estou começando a viajar no seu blog, a maioria, ou tudo mesmo, me interessa e muito.
    O mais importante que destaco nos seus depoimentos, e nos das pessoas que o visitam, é a desgraça chamada preconceito.
    É preconceito demais, contra basicamente tudo. Contra o gordo, contra o magro, contra o alto e o baixo, o mendigo na rua, o idoso, o caladão na sua, o negro, o branquela, o nordestino, o de classe social, o que gosta de tomar umas e outras, o estrangeiro, o gay, o portador de necessidades especiais - quaisquer que sejam elas -; são tantos e tantos...
    Eu tenho um também, geralmente tenho com os chamados "normais", os muito bem ajustados. Pelo menos assim sou normal, tenho também o meu preconceito.
    Sabe, já existe tanto sofrimento das mais variadas espécies; acabar por completo com alguns deles está em nas nossas mãos: o sofrimento pela miséria econômica e o causado pelos preconceitos.
    A vida é muito rica e muito mais interessante ser vivida sem essas tolas mesquinharias humanas.
    Um abração a você e a todos.
    Continuarei por aqui e, com certeza, iremos trocar umas ideias, nós todos.
    Até.

    ResponderExcluir
  63. Olá
    Realmente a quetiapina é muito pesquisada, é uma das postagens mais acessadas do blog.
    Concordo em tudo o que afirmou sobre o preconceito. Eu mesmo tinha em relação a esquizofrenia antes de surtar e a começar a estudar o assunto. E confesso que tenho alguns, não muitos, mas acho que tenho sim.
    O diferencial é que algumas pessoas estão abertas ao aprendizado, a buscarem informações, enquanto boa parte não tem a mesma boa vontade de evoluírem.
    Obrigado pela visita ao blog e pela participação.
    Fico muito feliz em saber que também os profissionais da saúde procuram ouvir o lado do paciente, de quem está sentindo na pele o sofrimento mental, que é tido como frescura por boa parte das pessoas.

    ResponderExcluir
  64. Tudo o que é humano devia ser do interesse de todos nós, não concorda?
    Tem muito preconceito que se deve à ignorância, simplesmente por falta de informação.
    Você aqui está a contribuir muito em relação aos que padecem desse mal, a esquizofrenia, com o seu depoimento e a sua história. Quem passar por aqui terá uma visão e relação diferente com a "doença" (doença entre aspas, porque até mesmo esse nome -doença- já é um estigma) em si, e aos que são acometidos por ela.
    Por exemplo a homossexualidade, que até muito pouco tempo era considerada uma doença pela psiquiatria e a psicologia; com o tempo deixou de ser vista assim, e atualmente com o avanço do conhecimento e do diálogo mais aberto e franco, é tida como uma orientação sexual, nem mesmo é mais considerada um "desvio de conduta" ou "sem-vergonhice". Atualmente o preconceito em relação a ela, a homossexualidade, tende a praticamente deixar de existir. É o que vejo acontecer daqui há poucos anos. Essa é uma vitória humana e civilizatória.
    Tem mais exemplos de preconceitos, como os direcionados aos portadores da Síndrome de Down, e vários outros a diminuir e a mostrar que podemos derrubar muitos muros que nos isolam uns dos outros.
    Nossa educação e formação tendem a valorizar aquilo que nos diferencia, ao invés de valorizar e enfatizar o que nos é comum a todos: O existir, o estar aqui partilhando desse mistério que é a existência; e não perder isso de vista é um passo a diante, apesar das dores que todos vivenciamos.
    Para terminar, já estou me alongando mais do que devia e queria.
    Em relação ao que você disse sobre os profissionais, na realidade aprendemos sempre com esse ouvir o outro, seja quem for. Nessa hora é que realmente aprendemos. Não é assim com a própria vida? As coisas se revelam aos ouvidos e olhos mansos e passivos, sem a interferência de nossas opiniões e gostos.
    Um abraço a você Júlio, e a todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso aí, o preconceito é complicado mesmo, algumas pessoas tem o preconceito e outras o pré conceito, mais por falta de informação mesmo.
      Confesso que tinha um pré conceito em relação aos portadores de síndrome de down, relacionando a síndrome à falta de capacidade de raciocinar e fazer atividades do dia a dia, até ver uma banda formada somente por portadores da síndrome de down.
      Obrigado mais uma vez pela participação e boas palavras nunca serão longas.

      Excluir
    2. Olá.
      Tem um filme brasileiro onde os atores, todos bastante jovens, são portadores da síndrome.
      É muito divertido, leve e bacana.
      Não sei se você conhece.
      Chama-se Garotos. Acho que vai gostar muito também.
      Veja se puder e divulgue pra galera do seu blog.
      Abração!

      Excluir
  65. Olá de novo.
    Correção: O nome do filme é Colegas (brasileiro) e não Garotos, me confundi com os nomes.
    Se não me engano tem no youtube.

    ResponderExcluir
  66. Olá
    Sim, o filme é muito bom e divertido. Vou postar sim aqui no blog, é uma ótima dica de filme para o fim de semana, ou melhor, para qualquer dia de semana mesmo.
    Nesse link dá para assistir com uma qualidade um pouco melhor do que no youtube, às vezes aparece uma ou outra propaganda, mas o site é bom.
    http://www.filmesonlinegratis.com/colegas.html

    ResponderExcluir
  67. Olá, Julio, tudo bem?
    Estou lendo aqui e agora um artigo muito bom, me lembrei imediatamente de você, do seu espaço e da galera que te acompanha.
    Fala sobre o excesso de medicamentos, de uma visão atrasada da nossa medicina convencional e dos avanços em termos de conhecimentos que essa medicina teima em desconsiderar.
    Um abraço e espero que goste:
    http://jornalggn.com.br/blog/cee-fiocruz/paulo-amarante-medicalizar-problemas-cotidianos-faz-mais-mal-a-saude-do-que-a-depressao

    ResponderExcluir
  68. Obrigado, vou ler sim.
    Realmente por aqui o pessoal está um pouco atrasado, para não pensar em outra coisa.
    Os melhores resultados no mundo no tratamento da esquizofrenia são obtidos na Finlândia, e lá somente 7% dos pacientes usam medicamentos pelo resto de suas vidas. Já no Brasil esse número só não chega a 100% pois algumas pessoas não aceitam viver sob o forte efeito desses coquetéis e outros são moradores de rua.
    Ainda temos muito que melhorar, a sensação que é passada é que todos estão satisfeitos com a extinção dos manicômios e que não tem mais nada a ser feito.
    Os medicamentos na minha opinião são um mal necessário em alguns casos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza vai melhorar sim. Copiamos demais a "ideologia" norte-americana nesse aspecto, e em outros também, infelizmente.
      A divulgação de artigos como esse e outros, além dos diálogos, como o seu aqui com as pessoas com vivências semelhantes, fará a diferença em termos de avanço de consciência e humanização.
      Abraço.

      Excluir
  69. Olá. Vi por acaso seu blog e gostei mto da abordagem sobre a quetiapina. Aqui vai meu relato e minha dúvida.
    Eu sempre tive problemas para pegar no sono mas conseguia lidar com isso de certa forma. Alguns anos atrás após perder um emprego essa insônia ficou pior, dormia pouquíssimas hrs por noite e através da minha ex fui ao psiquiatra procurar uma solução. Ele me receitou o zolpidem e inicialmente me fez bem, porém fiquei viciado e uma certa noite acabei tomando meia cartela (só descobri no dia seguinte) e o psiquiatra imediatamente suspendeu a medicação e me receitou a bendito quetiapina para dormir. Desde então eu tomo 50 mg e desde então eu sinto que não sou mais o mesmo antes de começar com essa medicação. Eu engordei mto, meus prazeres de antigamente (jogar vídeo game, ler, sair com amigos para beber e fazer sexo) aos poucos foram sumindo da minha vida e sinto que meu intelecto diminuiu consideravelmente. Eu já tentei diminuir ou até mesmo cortar o medicamento mas o meu sono simplesmente não vem.
    A minha dúvida é: caso eu deixe de tomar o medicamento é possível recuperar essas "emoções" novamente? Outra dúvida, e possível recuperar e sentir o mesmo libido de antes?
    No momento eu passo com um psiquiatra que aparentemente está mais interessado em receitar do que em encontrar uma solução. Já passei com outros mas eles também não foram mto claros. Obrigado!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá
      Sim, se parar com a medicação a líbido e as sensações voltam como eram antes de tomar. Claro que se a pessoa tiver tomado durante vários anos pode ser que seja um pouco mais difícil. Digo isso pois sempre que parei voltei a ser como era antes da medicação.
      Claro que você tem que avaliar bem os prós e os contras do medicamento, os prejuízos e os benefícios que eles podem trazer para a sua vida.
      Obrigado

      Excluir
  70. Hola a todxs, muito obrigada por criar este espaço e compartilhar suas experiências. Eu sou Samy, meu namorado toma a quetiapina cerca de 4 anos, dois pílulas de 25 mg cada noite. Acho que pra o seu tratamento e corpo, pra ele em gereal, é uma boa medicação, mas, após de 4 anos, às vezes me pergunto se virá o dia em que não as precise mais.
    Uma noite ele y eu tivemos uma viajem, pra ficar acordado ela não tomou a quetiapina e no dia seguinte ele tinha muito dor da cabeça; otro dia ele não fez um exame muito importante da faculdade porque não sentiu-se motivado embora de ter estudado muito.
    Acredito que este é um espaço maravilhoso pra falar sobre este tema, sempre tenho algumas duvidas mas eu não quero fazê-las sempre pra ele, não quero ele se sentir desconfortável.
    Eu amo e apoio ao meu namorado, mais não sei o que posso fazer pra ajudá-lo. Alguem pode me ajudar com dicas, por favor. Muito muito obrigada.
    (Desculpa meu portugues não é muito bom)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seja bem vinda ao blog. A quetiapina dá muito sono mesmo, mas também tudo depende da dose. Outra coisa que pode ajudar é tomar o remédio mais cedo quando tiver que fazer algo importante e ter que acordar cedo.
      Parabéns pela dedicação ao seu companheiro.

      Excluir