sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Meio milhão de visualizações

 
  Bem pessoal, como vocês podem ver no contador ao lado direito da página, estamos chegando as 500 mil visualizações do blog. Pode parecer um número pouco expressivo se compararmos à outros blogs e canais do youtube, mas, em se tratando de esquizofrenia descrita por uma pessoa considerada louca pela sociedade considero um feito e tanto.
     Como já disse em outras ocasiões, ficava realmente feliz quando o blog atingia um número milenar centesimal de visitas. (existe essa expressão? Se não existe, criei agora...). Mas depois de refletir um pouco, cheguei à conclusão de que isso ocorre por que no Brasil impera a desinformação e a falta de atendimento de qualidade na área da saúde mental. Foram esses dois fatores as principais causas do blog ter atingido esse número de visitas. Se tivéssemos um atendimento de qualidade em nosso país, se o tratamento realizado por aqui obtivesse sucesso, e se houvesse realmente informação verdadeira e responsável por parte da mídia e de todos os envolvidos, o blog não teria muita razão de existir. Ele iria servir apenas para o meu propósito inicial, que era apenas de ocupar o meu tempo com algo que gosto de fazer: escrever.
     Confesso que, quando o blog atingiu 20.000 visualizações, pensei seriamente em parar, pois já tinha falado o básico sobre o que penso à respeito da esquizofrenia. Mas, alguns amigos e leitores recomendaram a continuação do blog, e cá estou nessa tentativa de tentar diminuir o preconceito e o estigma que cerca esse transtorno.
    Não sei se o que faço ajuda em alguma coisa nesse sentido, mas, como já disse, sou como aquele pássaro que, no incêndio na floresta, ia ao rio, enchia o bico com um pouco de água e despejava no incêndio. Ou seja, pelo menos estou tentando fazer a minha parte. Se todos os envolvidos, e, principalmente a mídia também se preocupassem em fazer o mesmo, creio que as coisas poderiam estar bem melhor do que no momento atual. Digo a mídia em geral, mas, claro que toda regra tem exceção. Existe sim bons programas na TV aberta que são sérios e que ajudam e muito a desmistificar a esquizofrenia e outros transtornos mentais.
    Não tenho vergonha nenhuma de assumir publicamente que sou esquizofrênico, apesar de não gostar dos rótulos. Na verdade, criei esse rótulo apenas para que o que escrevo seja encontrado na internet, através dos motores de busca (google, bing, etc...).
    Não tenho vergonha de assumir que tenho esquizofrenia, pois basta olharmos os jornais de hoje em dia para constatarmos que os "ditos normais" é que estão cometendo as verdadeiras loucuras. Nem vou entrar nos detalhes, é só olhar os noticiários.
    Aqui vai o meu agradecimento à todos os leitores do blog, que sempre me deram a força para continuar nessa luta.
    Desculpem-me se não respondo à todos os comentários: tem dias que não estou bem, aliás são dias seguidos que o desânimo toma conta de mim, e no final acabo não respondendo um comentário ou outro, mas são poucos os que não retorno. E, claro, alguns estão fora do meu entendimento, não sou o dono da verdade, e tampouco me acho na condição de responder todas as questões sobre o assunto. Mas, na condição de uma pessoa que sofreu e ainda sente na pele o que é ter um tipo de transtorno, posso me considerar apto a tentar pelo menos ajudar algumas pessoas que estão passando agora o que passei alguns anos atrás.
    Como forma de gratidão à todos os que acompanham o blog, vou distribuir cópias do livro que escrevi, Mente Dividida, para os leitores que acessarem o blog entre as visualizações de 498.980 até 500.020. Para comprovar a visualização, basta tirar um print como o da imagem abaixo e me enviar por email com o assunto "livro"  (juliocesar-555@hotmail.com).

45 comentários:

  1. Parabéns, cara! É isso ae!
    Continue escrevendo, porque você escreve bem pra dedéu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado. Sem a força de vocês já teria desistido bem no começo.

      Excluir
  2. Muito bom o seu blog. Escrevo há mais de um ano e, por alguma razão, nunca tinha visto seu blog ainda. Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá
      Obrigado, depois vou dar uma olhada em seu blog. Algumas pessoas dizem que entendo alguma coisa de esquizofrenia. Não sei se isso é verdade, mas se aprendi alguma coisa, foi com todas as pessoas que conheci aqui pelo blog e nas comunidades do antigo orkut e nos grupos do facebook.

      Excluir
    2. Que coisa, eu também era usuário assíduo das comunidades do finado Orkut. Conheci tanta gente lá com tantas coisas pra contar. Uma pena que ele não existe mais. Bom, um abraço!

      Excluir
    3. Verdade, e o orkut não era tão polarizado como o facebook. Muitas discussões, brigas, xingamentos, crimes de ódio e recismo... Mas na verdade os usuários é que são culpados, acho que isso acontece mais no Brasil.

      Excluir
  3. Olá, Júlio! Fico feliz por vc!!! Parabéns e que venham mais 500000, pois vc realmente escreve muito bem!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado
      Enquanto tiver forças e sentir que estou ajudando em alguma coisa, vou continuar escrevendo, e sempre tentando responder aos comentários, que sempre são tão importantes quantos as postagens.

      Excluir
  4. Gosto muito do seu blog e dos seus livros!...Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por acompanhar o blog e ter adquirido os livros.

      Excluir
  5. Parabéns!!! Julio!!!! Forças guerreiro!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, se não fosse o apoio de vocês, já teria desistido logo no começo.

      Excluir
  6. Parabéns Júlio, gosto muito da forma como escreve e acompanho seu blog a tempos.Melhoras da depressão, assim que seu pé melhorar vc vai ficar mais feliz e voltar a fazer suas viagens.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado
      Realmente o pé está sendo um problema quase tão complicado como a esquizofrenia.
      Tive que deixar as atividades físicas de lado (às vezes jogo de goleiro, só para descontrair).
      Tive também que deixar as andanças de lado, andar era o meu maior prazer. Está sendo complicado, são dois anos nessa situação, mas tenho fé que irei melhorar.
      Muito obrigado pela visita ao blog e pela força.

      Excluir
  7. Olá, parabéns! Qual o seu nome e sua idade? As vezes eu acho que tenho esquizofrenia, me enquadro em quase todos os sintomas tenho 16 anos. Como você descobriu a doença?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O meu nome é Júlio Cesar, confesso que pensei duas vezes antes de dizer. Mas, lembrando dos noticiários da tv e na internet, tomei coragem de dizer o meu nome, pois a cada dia que passa, sinto-me cada vez mais ofendido de ser chamado de normal.
      Eu só descobri o nome desse transtorno por volta do ano de 2005, quando fui fazer a perícia no inss e vi no laudo.
      Te aconselharia a não se desesperar muito somente pelo fato de sentir que tem esquizofrenia. Pelas conversas com os leitores, pude perceber que essa situação pode ser tão complicado como ter o próprio transtorno. Te aconselho a estudar mais um pouco o transtorno, mas posso dizer que, para ser diagnosticado, tem que ter pelo menos os dois sintomas chamados de clássicos: a mania de perseguição e as alucinações, principalmente as auditivas.
      Espero ter ajudado em alguma coisa.

      Excluir
  8. Bom dia. Parabéns pelo sucesso do blog! Gostaria de uma dica. Você já tomou ou conhece alguém que ja tenha tomado o aripiprazol (Aristab)? Poderia me dizer se este medicamento causa ganho de peso? Se sim, é um ganho significativo?
    Desde já agradeço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado.
      Já conversei com duas pessoas que já tomaram o aripriprazol, e não me lembro de terem relatado ganho de peso. Ouvi dizer que é no momento um dos melhores medicamentos para se combater os sintomas negativos da esquizofrenia. Uma pena que é um pouco caro, mas dá para tentar pelo governo.
      E quem já tomou pode opinar também, o grupo é democrático e a participação dos leitores é tão importante quanto as postagens.

      Excluir
    2. Obrigado pela resposta. Tomei a olanzapina por dois anos e ganhei muito peso com ela. Troquei pela ziprazina (Geodon), obtive uma ótima resposta do remédio mas perdi muita massa magra e fiquei abaixo do peso. Há uma semana troquei pelo aripiprazol e estou torcendo para que com esse remédio possa regular e estabilizar meu peso. Há poucos relatos sobre o aripiprazol na internet. É realmente caro, não é fornecido pela farmácia de alto custo, mas da pra tentar conseguir eu acho.

      Excluir
  9. Parabéns pelo marco no blog, fico feliz em ver o seu sucesso... Tenho bastante curiosidade nas alucinações auditivas,em como são essas vozes e isso me fez encontrar o seu blog.

    Incluirei a ti em minhas orações, para Cristo terminar essa luta que o inimigo vem fazendo você passar por todos esses anos, que Deus lhe abençoe e felicidades :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, apesar de não concordar muito que tudo de ruim que acontece em nossas vidas é culpa do "tinhoso"...
      Assim como o rins e o coração pode ter problemas, o mesmo pode acontecer com nossas mentes e cérebros.
      Mas não tenho preconceito nenhum em relação à religião, sou contra o fanatismo, isso sim, até consegui deixar de ser fanático pelo meu time de futebol que torço desde criança.
      Novamente obrigado e felicidades para você também.
      Em relação às vozes contei tudo como aconteceu no livro que escrevi, "Mente Dividida". Caso queira adquirir é só clicar no link no lado direito da página.

      Excluir
  10. Ola, acabo de chegar no seu blog, parabens pelo marco, eu queria pedir o conselho de quem tem, a minha filha tem 15 anos, ela foi diagnosticada com esse disturbio no inicio desse ano, e realmente esta muito dificil cuidar dela, ela nao quer tomar os medicamentos, ela fica so dentro do quarto, nos surtos quebra as coisas, etc... Ela ja fugiu duas vezes de casa, e na ultima, que foi no final de setembro, foi muito dificil encontrar ela, ela foi encontrada em um abrigo cheio de marcas no corpo, pois batiam muito nela na rua, e fiquei muito triste com a situacao... O psiquiatra dela quer internar ela em um hospital psiquiatrico, e esse hospital que tem na minha cidade tem fama de ser bem ruim, e necessario mesmo a internacao?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá
      Obrigado pelas palavras e pela confiança.
      Em relação à filha, é uma situação complicada, aceitar que precisamos de ajuda é o primeiro e mais difícil passo nessa luta contra a esquizofrenia.
      Sou contra internações, mas, quando a pessoa pode representar perigos para outras pessoas e para si mesma, não vejo outra solução, mas em um local digno e que se possa ter alguma chance de recuperação.
      Converse com o psiquiatra sobre as condições verdadeiras desse hospital, caso seja realmente não adequado para um tratamento digno, tente avaliar a possibilidade de internar em uma cidade próxima.
      Mas sou sempre a favor do diálogo, tente conversar com sua filha, olho nos olhos. É difícil mas é algo necessário. Tente passar confiança para ela, que você está do lado dela.

      Excluir
  11. Legal a marca Júlio , e você conseguiu parar de tomar o Diazepan?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado
      Ainda não, no momento estou tomando mais ou menos 3.5mg por noite do pan nosso de cada dia. Estou tirando um pedacinho do comprimido de 5mg. O próximo passo será passar para 2mg. É um medicamento muito viciante, tanto fisicamente como psicologicamente falando. Mas espero um dia ainda estar livre dessa (nem vou digitar o que pensei...).
      Felicidades.

      Excluir
  12. Ola. Achei seu blog pesquisando sobre cloreto de magnésio. Quero te parabenizar pelo excelente conteúdo aqui postado, tudo muito bom, e que interação boa vc tem com seus leitores, continues firme nessa bonita missão. Mas o que me leva aqui a escrever é que vi sua angústia com relação ao problema no pé e gostaria muito de poder te ajudar de alguma forma. Você já conseguiu orçar tratamento particular? Já viu a possibilidade de tratamento via alguma universidade? Você poderia levantar os custos de um tratamento e cirurgia, acho que dessa forma pode ser possível criar caminhos para que as pessoas possam contribuir, eu ajudaria com muita alegria e creio que muitos leitores aqui também. Vamos fazer uma tentativa? Aguardo então. Abs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá
      Obrigado pela preocupação.
      Tratamento particular não consegui não, aliás nem tentei, pois me aposentei com um salário mínimo.
      O jeito é esperar o sus, são dois anos de insistência. Na última consulta o médico me passou anti-inflamatório e uma pomada, que deram apenas um alivio. Mas a dor continua, pois me parece que a cartilagem se calcificou, e ai tenho que tentar andar sem usar o dedão do pé esquerdo, o que causa muito desgaste muscular.
      Hoje só ando o necessário mesmo, às jogo no gol no centro de convivência. Mas não vejo outra solução a não ser operar para retirar essa cartilagem que ficou endurecida. Em relação ao preço, vou olhar aqui, mas a operação sairá cara, acho difícil conseguir o valor, nem tenho a ideia de quanto seja, pois nunca na vida entrei em uma sala de operação. Mas vou olhar
      Obrigado.

      Excluir
  13. Tomara que você chegue a marca de 1 milhão,Júlio é verdade que os antipsicóticos de primeira geração como haloperidol e clorpromazina só atuam na dopamina ,não são iguais aos de segunda geração que atuam na serotonina e dopamina, qual geração você acha melhor ? Em estudos dizem que os de segunda levam ligeira vantagem se puder responder valeu Júlio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelo que estudei, os antipsicóticos de segunda geração atuam também na serotonina, ao contrário dos de primeira geração. Mas, resumindo, em geral são todos bem parecidos, a diferença está nos efeitos colaterais mesmo. Os de primeira geração causam tremedeiras, acatisia, etc... Já os de segunda geração causam sonolência, ganho de peso, e aumento do apetite, além de poder causar aumento do colesterol e triglicerídeos.
      Obrigado pela visita ao blog.

      Excluir
  14. Parabéns Júlio pelo Blog. Você merece, e tem ajudado a esclarecer dúvidas de muitas pessoas. Que venham mais vitórias. Júlio encontrei seu blog graças a Deus. Estava buscando assuntos sobre o tema e achei voce que viveu e vive com a esquizofrenia. Bem, queria tirar uma dúvida, a cerca de 15 busquei um psiquiatra pois acerca de 6 anos vivo com um sintoma muito crítico : Não co sigo andar na calçada das ruas onde tem pessoas e nem onde tenha GENTE, como no meu trabalho, saio e vou ao banheiro andando apressadamente e fico quieto tampando os ouvidos apesar de NÃO ouvir VOZES, se eu ouvir um ESPIRRO de alguém la fora nesses momentos eu penso que é uma INDIRETA para mim e que estão maquinando algo no meu trabalho para me tirarem do emprego. Se acontecesse isso na rua, eu tenho que entrar em alguma loja ir ao banheiro ou ir direto para dentro do carro e fechar as portas para ficar SOZINHO.O problema pelo que venho percebendo é alem de pensar nessas INDIRETAS e perseguições comigo, sinto que sugo as personalidades e jeitos das pessoas com o olhar, se eu olhar diretamente no olho de alguém e FIXAR eu sei o que outro está pensando e pucho o jeito da pessoa, seus modos de falar e agir, para minha pessoa... As vezes sinto o contrario, sinto pucharem meus pensamentos e energias pelo pensamento e LER meu pensamento ai fico atonito e tenho que sair do campo de VISÃO DESSA pessoa. Fui a psiquiatra a cerca de 6 anos atrás e ele nao continuei o tratamento... Agora este ano, NAO ESTOU AGUENTANDO MAIS... se eu fico parado eu penso que estou sendo critico com alguém, se eu fico sorridente estou IRONIZANDO alguém, alem dos sintomas que te passei agora apouco de perseguição e se sugar o pensamento das pessoas piorarem, estou mal no trabalho mas muito mal mesmo. A palavra é essa MUITO MAl no trabalho e minha vida SOCIAL EM.FAMILIA. POIS NAO TENHO CONTATO COM.NINGUEM.DE MINHA FAMILIA, contato de jantar junto, marcar um encontro em.pessoas etc...pois sinto que estão tramando algo contra mim como me HUMILHAR E me pegar em alguma falha e etc etc.... Fui ao psiquiatra este mês passado e ele me receitou RESPIRODONA, 1MG para começar o tratamento, e daqui a 60 dias retorno a ele e verificar o que aconteceu comigo. Contei o que estou sentido, e ele falou que nao é esquizofrenia, é que tenho personalidade esquiva, fiquei curioso fui pesquisar sobre o que seja personalidade esquiva, e vi que é parecido com fobia social... Medo de pessoas... Mas e esses sintomas de pensamento que tenho? Esses olhares que me olhar dentro do olho com CRITICA E JULGAMENTO?!!! E eu sentir puchar o pensamento dos outros? Etc... Vou voltar para ele se não houver um diagnostico preciso, de acordo com o que eu realmente estou sentindo, devo mudar de psiquiatra! voce concorda? O que você acha que deva ser com esses meus sintomas??/ e em relação a este psiquiatra que estou indo pela primeira vez? Acredito que ele não deu um.diagnostico por que foi a primeira consulta... Mas ele falou que não.era esquizofrenia e que era um transtorno de personalidade esquiva... O que você me aconselha ??? Obrigada e aguardo.resposta... Nao consigo.olhar ninguém dentro do.olho. Por que vejo julgamento e observação, e vejo a alma da pessoa quando olho diretamente no olho... Não frequento lugares públicos, e familiares devido a esses sintomas que te falei.

    ResponderExcluir
  15. Julio, é verdade que os antipsicóticos de primeira geração só agem na dopamina não são iguais aos de segunda que agem na serotonina e dopamina, porque você optou em tomar a clorpromazina ao invés de antipsicóticos de segunda geração que os especialistas dizem ser melhor?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá
      Não sou especialista no assunto, mas, pelo pouco que estudei, os antipsicóticos de primeira geração agem somente na dopamina e não na serotonina, por isso alguns pacientes ficam com tremedeiras e outros sintomas parecidos com o mal de parkinson, que é justamente a falta de dopamina.
      Os antipsicóticos de segunda geração se diferem por terem menos efeitos colaterais do que os de primeira, mas também agem na questão da dopamina.
      Os efeitos mais comuns dos antipsicóticos de segunda geração são: sonolência, aumento do apetite e consequentemente ganho de peso. E também podem ocasionar o aumento da taxa de colesterol e triglicerídeos no sangue.
      Optei pela clorpromazina por ter pouco efeito sedativo, pois na época eu tinha que trabalhar ainda, e corria o risco de sofrer um acidente na hora de montar o equipamento de som.
      Tinha que acordar cedo para trabalhar também, o que era quase impossível tomando os outros antipsicóticos.
      Era uma situação complicada mesmo.

      Excluir
  16. olá,também faço tratamento ja tive varios surtos psicóticos porém nunca fui diagnosticado como esquizzofrenico, li bastante sobre esses transtornos não sei ao certo se posso chamar de transtornos, se voce tiver facebook me passa pra conversamos sobre o assunto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá
      Lá no facebook tem um grupo muito bom sobre o assunto.
      https://www.facebook.com/groups/onlineesquizofrenia/?fref=ts

      Excluir
  17. o conhecimento que tenho n chega perto do seu mas quero escrever um livro pra contar minha história e o dinheiro que eu arrecardar pretendo abrir uma ONG tenho um projeto grande a ser realizado mas preciso de apoio estou tomando atualmente estou toomando 5 medicamentos
    respiridona,mazepina,akineton,diazepan e depakote quando tomo esses medicamentos me sinto muito bem agora mesmo estou bem .

    ResponderExcluir
  18. muito bom ver pessoas como nós "loucos" aprendendo mas sobre si mesmo não tenho preconceito com meu problema de saude até me divirto com o que acontece comigo uma forma de escapar e driblar o sentimento de culpa e a ressaca que os surtos causam em mim cada surto deixa uma marca e uma compreensao de mim mesmo, deveriamos criar um grupo de apoio para nos apoiar pq n é com todo mundo que podemos falar abertamente a respeito desse tema fico feliz em abri esse blog e ver pessoas humildes commentando e valorizando o ser humano pelo que é.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado
      A participação dos leitores com os comentários são tão importantes quanto as postagens. Quanto ao livro sucesso para você, não é fácil, mas tenha persistência que você consegue.

      Excluir
  19. Seu blog é incrível!
    Sou estudante do quinto ano de Psicologia e faço estágio em um Caps na cidade de Santos. Achei totalmente pertinente seus questionamentos em relação às condutas profissionais dos trabalhadores de Caps (seja em relação à medicação, concessão de benefícios, visão pré-estabelecida da loucura e do "louco")
    Continue escrevendo pois são vocês os protagonistas do serviço, e são vocês que devem nos indicar o caminho :)
    Parabéns pelo blog!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelas palavras.
      Fico muito feliz pelo seu modo de ver a questão do serviço da saúde mental. Creio que falta um pouco de humildade em alguns profissionais da saúde mental, pois algumas consultas que passei só tive o direito de falar o que eu tinha, e depois o restante era conduzido quase que exclusivamente pelo psiquiatra.
      Claro que passei por bons psiquiatras, em que a consulta consistia em um diálogo e não em um monólogo. E foi graças à esses profissionais que souberam me ouvir que devo parte de minha melhora, apesar de que a esquizofrenia ainda não ter cura e por isso ainda passo por alguns perrengues.
      Parabéns e continue assim pois esta é a melhor forma de aprender, que é escutar mais do que falar.

      Excluir
  20. Olá Julio,

    Parabéns por ter conseguido um feito tão grande!
    500.000 não é pouca coisa não!

    Tenho saudade dos seus relatos de viagens!
    Tenho inspirado muito em você, pois pretendemos fazer uma viagem igual a sua(com mochila e barraca), cara sensacional vc ter feito Ouro Preto x Paraty dessa forma.... SOMOS SEU FÃ!

    Não desista deste blog de jeito nenhum, ele é de UTILIDADE PÚBLICA!
    Mário

    ResponderExcluir
  21. Olá
    Obrigado pelas palavras.
    Ultimamente ando um pouco desanimado por causa do meu problema no pé, mas logo logo vou me recuperar.
    Qualquer coisa que precisar de conselhos do caminho velho da estrada real é só falar, foi uma das melhores coisas que já fiz na minha vida.
    Tudo de bom para você por ai.

    ResponderExcluir
  22. Estou tomando quetiapina meio comprimido de 100 mg e o zargus de 3 mg, estou com prisão de ventre, qual desses 2 remedios que é o causador? existe algum outro remedio para esquizofrenia que não cause prisão de ventre?

    ResponderExcluir
  23. Olá
    Obrigado pela visita ao blog.
    Já tomei a quetiapina e o zargus. Na quetiapina senti muita fome e sonolência. Quando tomei o zargus, também conhecido como risperidona, também senti muita fome. E, como sempre gosto de ler bulas de medicamentos, vi nas reações adversas que o zargus sim pode causar um pouco de prisão de ventre.
    Caso sinta muita fome com os medicamentos procure comer algo mais saudável e que contenha fibras: laranja, fibra de trigo, gérmen de trigo,etc. Sendo que nesses dois últimos tem que se tomar bastante água.
    Deve ter sim outros medicamentos que não causem prisão de ventre, mas procure sempre conversar com o seu psiquiatra.
    Obrigado pela visita ao blog.

    ResponderExcluir
  24. Parabéns����
    Continue escrevendo vc ajuda sim é e na minha opinião é melhor que site especializado em psicologia, por que é real, você mostra seu cotidiano. As vez tô mal e venho aqui ler e vejo poxa não é só eu que passa por isso, eu não sou louca.
    Geisa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz com suas palavras, alguns sites sobre o assunto feitos por profissionais da saúde mental pecam por usar uma linguagem mais acadêmica, e sempre digo que de complicado já basta o transtorno.

      Excluir